Últimas Notícias
Política
Presidente Bolsonaro concede indulto de natal

Por Agência Brasil

 O presidente da Rep..blica,Jair Bolsonaro,e o ministro das Comunica....es, F..bio Faria, participam de cerim..nia de assinatura de termos de autoriza....o de uso de radiofrequ..ncias pelas empresas vencedoras das faixas do leil..o do 5G, no Pal..cio do Planalto

Crédito: Valter Campanato/Ag..ncia Brasil

O presidente da Rep..blica,Jair Bolsonaro,e o ministro das Comunica....es, F..bio Faria, participam de cerim..nia de assinatura de termos de autoriza....o de uso de radiofrequ..ncias pelas empresas vencedoras das faixas do leil..o do 5G, no Pal..cio do Planalto

O presidente Jair Bolsonaro concedeu nesta sexta-feira (24) o indulto de natal. A decisão contempla detentos com problemas de saúde, além de militares e agentes do Sistema de Segurança Pública que tenham cometido crimes, como policiais.

Farão jus ao benefício detentos paraplégicos, tetraplégicos, que adquiriram deficiência visual após o crime, pessoas com doenças graves que limitem atividades e exijam cuidados contínuos impossíveis de serem prestados pela equipe da unidade prisional e indivíduos com HIV/AIDS em estágio terminal.

No caso dos agentes do Sistema de Segurança Pública, foram beneficiadas pessoas condenadas em decorrência do exercício da função por crimes com excesso culposo ou crimes sem intenção, desde que tenham cumprido ao menos um sexto da pena.

Os militares incluídos no indulto são aqueles em Operações de Garantia da Lei e da Ordem e que tenham sido condenados por crime com excesso culposo.

Não podem gozar o indulto pessoas condenadas por crimes hediondos, de tortura, de terrorismo, de lavagem de dinheiro ou ocultação de bens, de tráfico de drogas, de violência e assédio sexual, de peculato, de tráfico de influência e cometidos por organizações criminosas.

Não foram incluídos no decreto de indulto pessoas que tiveram a pena de prisão substituída por punições alternativas. Segundo a Presidência da República, a medida repete decisões de anos anteriores e é motivada “por razões de caráter humanitário”.