Últimas Notícias
Geral
Decreto deve extinguir quase 900 atos normativos sem validade

Por Agência Brasil

Palácio do Planalto na Praça dos Três Poderes em Brasília

Crédito: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Palácio do Planalto na Praça dos Três Poderes em Brasília

Na semana, em que o presidente Jair Bolsonaro completa mil dias de governo, um novo revogaço vai extinguir 892 atos normativos, cuja eficácia ou validade está completamente prejudicada. Com essa medida, que deve ser publicada no Diário Oficial da União até amanhã, serão mais de 5 mil os decretos revogados desde o início do atual governo.

Segundo a Secretaria-Geral da Presidência da República, o objetivo da medida é democratizar o acesso à legislação e incrementar a transparência dos atos normativos editados pelo presidente da República. Esses decretos foram editados entre os anos de 1943 e 2020 e tratam, por exemplo, de matérias diversas, como abertura de créditos orçamentários, estruturas administrativas, programas de governos,  e regulamentos de estatais. “A não retirada expressa do ordenamento jurídico de decretos sem eficácia acaba por gerar dúvidas e insegurança jurídica aos destinatários da norma, o que se busca corrigir com mais este decreto de revogação”, explica a Secretaria.