Últimas Notícias
Saúde
Vacinação contra gripe é liberada para todo o público de São Paulo

Por Agência Brasil

Movimentação de idosos no posto da 612 Sul para Vacinação contra Influenza

Crédito: Marcello Casal JrAgência Brasil

Movimentação de idosos no posto da 612 Sul para Vacinação contra Influenza

A vacina contra a gripe está disponível para toda a população da cidade de São Paulo a partir desta segunda-feira (12) até o término dos estoques do imunizante. Com isso, toda a população interessada, a partir de seis meses de idade, poderá se vacinar. 

A partir de hoje, a vacinação contra o vírus influenza passa a ser realizada nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e nas AMAs/UBSs Integradas, das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira. Veja aqui a lista com os endereços das unidades básicas de saúde (UBS) e aqui a lista com os endereços das AMA/UBS Integradas. 

Inicialmente as doses foram aplicadas em uma rede diferenciada montada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) em escolas e equipamentos de ensino. A vacina será aplicada na população geral acima de seis meses de idade, por ordem de chegada e sem prioridade, até o término dos estoques.

A capital paulista concluiu na última sexta-feira (9) a 24ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe que, desde 12 de abril, imunizou contra o vírus influenza 2.460.553 pessoas, o que corresponde a 51,4% dos integrantes dos grupos prioritários.

A partir de agora, e sob orientação do governo do estado, a cidade de São Paulo pretende concluir a meta de imunizar 4,5 milhões de pessoas. A vacinação contra a gripe evita quadros febris, respiratórios e comprometimento da imunidade, que podem potencializar a ação do coronavírus.

A campanha

Neste ano a vacinação foi dividida em três fases. A primeira começou em 12 de abril, direcionada para crianças a partir dos seis meses até antes de completar seis anos de idade, além de gestantes e puérperas, povos indígenas, trabalhadores da saúde e os profissionais da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) da capital.

Os idosos com 60 anos ou mais e os profissionais da educação integraram a fase dois e começaram a ser imunizados no dia 11 de maio. A última fase da campanha, iniciada em 9 de junho, convocou pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; pessoas com deficiência permanente; integrantes das forças de segurança e salvamento e forças armadas; caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, bem como os portuários.

Os funcionários do sistema prisional e a população carcerária, incluindo adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, também puderam ser imunizados contra a gripe. Os profissionais da SPTrans também se tornaram elegíveis na fase três da vacinação na cidade de São Paulo.

Neste período, os idosos somaram o grupo que mais se vacinou. Em números absolutos, são 1.137.420 pessoas imunizadas, o correspondente a 57,4% da população acima de 60 anos na cidade de São Paulo.

A Secretaria Municipal de Saúde esclareceu que a vacina contra a Influenza pode ser aplicada simultaneamente com qualquer outra vacina do Plano Nacional de Imunização, exceto a contra o coronavírus, que deve ser a prioridade neste momento.

Os idosos que já completaram as duas doses do ciclo vacinal contra a covid-19 há mais de 14 dias podem receber o imunizante contra a Influenza. Apenas os que tiverem a segunda dose agendada em menos de 14 dias devem adiar a vacinação contra a gripe.

Só estão temporariamente impedidas de se vacinar contra o vírus Influenza pessoas que estão com a covid-19 ou que tiveram alta há menos de 28 dias.