Últimas Notícias
Saúde
Covid 19: Casos vão a 18.054.653 e mortes chegam a 504,7 mil

Por Agência Brasil

Crédito: Gazeta de Piracicaba

O Brasil ultrapassou a marca de 18 milhões de pessoas infectadas desde o início da pandemia de covid-19. Nas últimas 24 horas, foram registrados 87.822 novos casos da doença. Com isso, o total de pessoas que pegaram a doença chegou a 18.054.653. O país tem ainda 1.161.089 casos ativos, em acompanhamento.

A quantidade de pessoas que sucumbiram à pandemia chegou a 504.717. Nas últimas 24 horas, foram registradas 2.131 novas mortes por covid-19. Ontem, o número de vítimas que perderam a vida em função de complicações vinculadas à doença estava em 502.586.

Ainda há 3.708 óbitos em investigação. O termo é empregado pelas autoridades de saúde para designar casos em que um paciente morre, mas a causa segue sendo apurada mesmo após a declaração do óbito.

Os dados estão na atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada na noite desta terça-feira (22). O balanço é produzido a partir das informações sobre casos e mortes recolhidas pelas secretarias estaduais de saúde.

A soma de pessoas que pegaram covid-19, mas se recuperaram desde o início da pandemia subiu para 16.388.847. Isso corresponde a 90,8% do total dos infectados pelo vírus.

Os números são em geral mais baixos aos domingos e segundas-feiras em razão da menor quantidade de funcionários das equipes de saúde para realizar a alimentação dos dados. Já às terças-feiras os resultados tendem a ser maiores pelo envio dos dados acumulados.

Estados

Com 123,1 mil mortes, São Paulo lidera o número de óbitos entre os estados. Em seguida vêm Rio de Janeiro (54.452), Minas Gerais (44.623), Rio Grande do Sul (30.605) e Paraná (30.148). Já na parte de baixo da lista, com menos vidas perdidas para a pandemia, estão Roraima (1.713), Acre (1.734), Amapá (1.807), Tocantins (3.119) e Alagoas (5.176).

Vacinação

Até o momento, foram enviadas a estados e municípios 123,2 milhões de doses de vacinas contra a covid-19. Deste total, foram aplicadas 83,7 milhões de doses, sendo 61 milhões da 1ª dose e 22,6 milhões da 2ª dose.