Últimas Notícias
Esportes
Lisca pede desligamento e não é mais técnico do América Mineiro
', pospend: '
' } }); adInline.cmd.push(function() { });
Últimas Notícias
Esportes
Lisca pede desligamento e não é mais técnico do América Mineiro

Por Agência Brasil

Crédito: Gazeta de Piracicaba

Na tarde desta segunda-feira (14), chegou ao final o ciclo do técnico Luiz Carlos Cirne Lima de Lorenzi, conhecido como Lisca, no América Mineiro. Em reunião com Marcus Salum, coordenador futebol clube-empresa, e Alencar da Silveira, presidente do Conselho de Administração, o treinador solicitou seu desligamento do comando do time. Além dele, saem do clube os auxiliares Márcio Hahn e o irmão do técnico, Jorge de Lorenzi.

Na tarde desta segunda-feira (14), chegou ao final o ciclo do técnico Luiz Carlos Cirne Lima de Lorenzi, conhecido como Lisca, no América Mineiro. Em reunião com Marcus Salum, coordenador futebol clube-empresa, e Alencar da Silveira, presidente do Conselho de Administração, o treinador solicitou seu desligamento do comando do time. Além dele, saem do clube os auxiliares Márcio Hahn e o irmão do técnico, Jorge de Lorenzi. O gaúcho Lisca havia sido contratado em 30 de janeiro de 2020 e esteve à frente do América em 82 partidas. Foram 40 vitórias, 27 empates e 15 derrotas. Nesse período, o time marcou 96 gols e sofreu 60 sofridos. O grande destaque foi o retorno à Série A conquistado na temporada 2020. Mas o técnico também levou o Coelho à melhor campanha na Copa do Brasil, a semifinal de 2020 contra o Palmeiras, tendo eliminado grandes rivais como Inter e Corinthians. Mas, nessa temporada, a equipe não vence há sete jogos, quando fez 3 a 1 no Cruzeiro em 9 de maio, e caiu na Copa do Brasil para o Criciúma nos pênaltis.

O gaúcho Lisca havia sido contratado em 30 de janeiro de 2020 e esteve à frente do América em 82 partidas. Foram 40 vitórias, 27 empates e 15 derrotas. Nesse período, o time marcou 96 gols e sofreu 60. O grande destaque foi o retorno do clube  à Série A do brasileiro na temporada 2020. Além disso, ele levou o Coelho a fazer a  melhor campanha na Copa do Brasil, com uma semifinal contra o Palmeiras. Mas na atual temporada, a equipe não vence há sete jogos e saiu da Copa do Brasil, após perder para o Criciúma nos pênaltis.

Na tarde desta segunda-feira (14), chegou ao final o ciclo do técnico Luiz Carlos Cirne Lima de Lorenzi, conhecido como Lisca, no América Mineiro. Em reunião com Marcus Salum, coordenador futebol clube-empresa, e Alencar da Silveira, presidente do Conselho de Administração, o treinador solicitou seu desligamento do comando do time. Além dele, saem do clube os auxiliares Márcio Hahn e o irmão do técnico, Jorge de Lorenzi.

O América agradece muito ao treinador Lisca pelos serviços prestados nesse período de 1 ano e 4 meses.

Foram vitórias e campanhas históricas à frente do Clube.

Desejamos muito boa sorte na continuidade de sua carreira.#CoelhãoSérieA #PraCimaDelesCoelho #SomosVolt pic.twitter.com/dHKL3apNy4

— América FC ????? (@AmericaMG) June 14, 2021

Na tarde desta segunda-feira (14), chegou ao final o ciclo do técnico Luiz Carlos Cirne Lima de Lorenzi, conhecido como Lisca, no América Mineiro. Em reunião com Marcus Salum, coordenador futebol clube-empresa, e Alencar da Silveira, presidente do Conselho de Administração, o treinador solicitou seu desligamento do comando do time. Além dele, saem do clube os auxiliares Márcio Hahn e o irmão do técnico, Jorge de Lorenzi. O gaúcho Lisca havia sido contratado em 30 de janeiro de 2020 e esteve à frente do América em 82 partidas. Foram 40 vitórias, 27 empates e 15 derrotas. Nesse período, o time marcou 96 gols e sofreu 60 sofridos. O grande destaque foi o retorno à Série A conquistado na temporada 2020. Mas o técnico também levou o Coelho à melhor campanha na Copa do Brasil, a semifinal de 2020 contra o Palmeiras, tendo eliminado grandes rivais como Inter e Corinthians. Mas, nessa temporada, a equipe não vence há sete jogos, quando fez 3 a 1 no Cruzeiro em 9 de maio, e caiu na Copa do Brasil para o Criciúma nos pênaltis.

O gaúcho Lisca havia sido contratado em 30 de janeiro de 2020 e esteve à frente do América em 82 partidas. Foram 40 vitórias, 27 empates e 15 derrotas. Nesse período, o time marcou 96 gols e sofreu 60. O grande destaque foi o retorno do clube  à Série A do brasileiro na temporada 2020. Além disso, ele levou o Coelho a fazer a  melhor campanha na Copa do Brasil, com uma semifinal contra o Palmeiras. Mas na atual temporada, a equipe não vence há sete jogos e saiu da Copa do Brasil, após perder para o Criciúma nos pênaltis.

Continue Lendo
}) .mouseout(function() { $(this).children(".noticia-text-wrapper").show(); $(this).children(".noticia-img-wrapper").css("background-color", "transparent"); $(this).children(".noticia-img-wrapper").children(".ahref").children(".noticia-chapeu-text-wrapper").show(); $(this).children(".noticia-img-wrapper").children(".ahref").children("img").css({ 'opacity': '1', 'filter': 'alpha(opacity=100)' }); $(this).children(".noticia-info").hide(); }); adtags.addInline(0); }); }); Lisca pede desligamento e não é mais técnico do América Mineiro
Últimas Notícias
Esportes
Lisca pede desligamento e não é mais técnico do América Mineiro

Por Agência Brasil

Crédito: Gazeta de Piracicaba

Na tarde desta segunda-feira (14), chegou ao final o ciclo do técnico Luiz Carlos Cirne Lima de Lorenzi, conhecido como Lisca, no América Mineiro. Em reunião com Marcus Salum, coordenador futebol clube-empresa, e Alencar da Silveira, presidente do Conselho de Administração, o treinador solicitou seu desligamento do comando do time. Além dele, saem do clube os auxiliares Márcio Hahn e o irmão do técnico, Jorge de Lorenzi.

Na tarde desta segunda-feira (14), chegou ao final o ciclo do técnico Luiz Carlos Cirne Lima de Lorenzi, conhecido como Lisca, no América Mineiro. Em reunião com Marcus Salum, coordenador futebol clube-empresa, e Alencar da Silveira, presidente do Conselho de Administração, o treinador solicitou seu desligamento do comando do time. Além dele, saem do clube os auxiliares Márcio Hahn e o irmão do técnico, Jorge de Lorenzi. O gaúcho Lisca havia sido contratado em 30 de janeiro de 2020 e esteve à frente do América em 82 partidas. Foram 40 vitórias, 27 empates e 15 derrotas. Nesse período, o time marcou 96 gols e sofreu 60 sofridos. O grande destaque foi o retorno à Série A conquistado na temporada 2020. Mas o técnico também levou o Coelho à melhor campanha na Copa do Brasil, a semifinal de 2020 contra o Palmeiras, tendo eliminado grandes rivais como Inter e Corinthians. Mas, nessa temporada, a equipe não vence há sete jogos, quando fez 3 a 1 no Cruzeiro em 9 de maio, e caiu na Copa do Brasil para o Criciúma nos pênaltis.

O gaúcho Lisca havia sido contratado em 30 de janeiro de 2020 e esteve à frente do América em 82 partidas. Foram 40 vitórias, 27 empates e 15 derrotas. Nesse período, o time marcou 96 gols e sofreu 60. O grande destaque foi o retorno do clube  à Série A do brasileiro na temporada 2020. Além disso, ele levou o Coelho a fazer a  melhor campanha na Copa do Brasil, com uma semifinal contra o Palmeiras. Mas na atual temporada, a equipe não vence há sete jogos e saiu da Copa do Brasil, após perder para o Criciúma nos pênaltis.

Lisca pede desligamento e não é mais técnico do América Mineiro
Últimas Notícias
Esportes
Lisca pede desligamento e não é mais técnico do América Mineiro

Por Agência Brasil

Crédito: Gazeta de Piracicaba

Na tarde desta segunda-feira (14), chegou ao final o ciclo do técnico Luiz Carlos Cirne Lima de Lorenzi, conhecido como Lisca, no América Mineiro. Em reunião com Marcus Salum, coordenador futebol clube-empresa, e Alencar da Silveira, presidente do Conselho de Administração, o treinador solicitou seu desligamento do comando do time. Além dele, saem do clube os auxiliares Márcio Hahn e o irmão do técnico, Jorge de Lorenzi.

Na tarde desta segunda-feira (14), chegou ao final o ciclo do técnico Luiz Carlos Cirne Lima de Lorenzi, conhecido como Lisca, no América Mineiro. Em reunião com Marcus Salum, coordenador futebol clube-empresa, e Alencar da Silveira, presidente do Conselho de Administração, o treinador solicitou seu desligamento do comando do time. Além dele, saem do clube os auxiliares Márcio Hahn e o irmão do técnico, Jorge de Lorenzi. O gaúcho Lisca havia sido contratado em 30 de janeiro de 2020 e esteve à frente do América em 82 partidas. Foram 40 vitórias, 27 empates e 15 derrotas. Nesse período, o time marcou 96 gols e sofreu 60 sofridos. O grande destaque foi o retorno à Série A conquistado na temporada 2020. Mas o técnico também levou o Coelho à melhor campanha na Copa do Brasil, a semifinal de 2020 contra o Palmeiras, tendo eliminado grandes rivais como Inter e Corinthians. Mas, nessa temporada, a equipe não vence há sete jogos, quando fez 3 a 1 no Cruzeiro em 9 de maio, e caiu na Copa do Brasil para o Criciúma nos pênaltis.

O gaúcho Lisca havia sido contratado em 30 de janeiro de 2020 e esteve à frente do América em 82 partidas. Foram 40 vitórias, 27 empates e 15 derrotas. Nesse período, o time marcou 96 gols e sofreu 60. O grande destaque foi o retorno do clube  à Série A do brasileiro na temporada 2020. Além disso, ele levou o Coelho a fazer a  melhor campanha na Copa do Brasil, com uma semifinal contra o Palmeiras. Mas na atual temporada, a equipe não vence há sete jogos e saiu da Copa do Brasil, após perder para o Criciúma nos pênaltis.