Últimas Notícias
Igreja Católica
O 1º ano de posse
Dom Devair preside missa em Ação de Graças neste sábado, a partir das 10h30

Por Da redação

Dom Devair, um ano como o 6º Bispo da Diocese de Piracicaba

Crédito: Mateus Medeiros/Gazeta de Piracicaba

Dom Devair, um ano como o 6º Bispo da Diocese de Piracicaba

Dom Devair Araújo da Fonseca completa, neste domingo, um ano como 6º Bispo da Diocese de Piracicaba. Para comemorar a data, neste sábado, a partir das 10h30, ele preside a Santa Missa em Ação de Graças pelo seu 1º Aniversário de Posse Canônica. A celebração eucarística acontece na Catedral Sé de Piracicaba. Para quem não puder comparecer presencialmente, a cerimônia será transmitida ao vivo, via internet, pela TV Oração (youtube.com/tvoracao).

Após receber ordenação episcopal em 1º de fevereiro de 2015, Dom Devair era bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo quando, em 11 de novembro de 2020, foi designado pelo Papa Francisco para assumir o governo da Diocese de Piracicaba. A posse canônica ocorreu pouco mais de dois meses após a nomeação, em 16 de janeiro de 2021, também na Catedral da cidade.

Logo após a posse, Dom Devair iniciou uma agenda de visitas com o objetivo de conhecer todas as paróquias da diocese, além de hospitais, lares de idosos, instituições de saúde e de caridade, colégios, projetos sociais e famílias carentes da região. No período, implementou diversas mudanças na estrutura e no governo da Diocese.

Dom Devair fez um breve balanço sobre seu primeiro ano à frente da Igreja local, indicando também os novos desafios, como o de retomar plenamente as atividades pastorais em benefício das comunidades, sem descuidar das medidas sanitárias que a pandemia demanda, mas sempre impulsionados pela fé, esperança e caridade.

1º Ano como Bispo de Piracicaba

Em seu balanço, o bisco diz acreditar que após um ano foi vencido o primeiro desafio: “entrar em contato com os padres, paróquias, religiosos, diáconos e com o povo de Deus”. “É claro que foram muitas celebrações e muitas outras oportunidades de estar nas comunidades paroquiais”, afirmou..

De acordo com o bispo, também foi possível visitar outras instituições e realidades, como prefeituras, hospitais e empresas. “A Igreja em saída, tão desejada pelo Papa Francisco, não pode ficar restrita ao ambiente eclesial, ela precisa ir a outros ambientes”, observou.

Entre as realidades que deixaram o bispo impressionado nesse primeiro ano, ele destaca três pontos:

A força de Igreja na Diocese de Piracicaba; isso ficou claro na forma como fui acolhido, primeiramente pelo clero e pelos religiosos, mas depois no contato com os leigos. Quantas histórias bonitas em pouco tempo!

A religiosidade e a fé do nosso povo, que expressa de muitas madeiras nas celebrações litúrgicas bem preparadas e nas devoções, especialmente a devoção mariana.

O número considerável de comunidades carentes, numa região bem desenvolvida como é a nossa. Mas nesse contexto se sobressai a generosidade e a partilha do povo. Fizemos algumas campanhas de doação e especialmente no período do inverno conseguimos doações suficientes para atender as pessoas mais necessitadas, principalmente os moradores de rua.

Dom Devair acresita que o desafio de agora é manter a retomada das atividades. “Vemos os números de contagiados aumentar, temos que mantes os cuidados e as medidas sanitárias, mas também precisamos retomar as atividades pastorais. Neste contexto, a fé, a esperança e caridade são o impulso”, enfatizou.