Últimas Notícias
Coveiros
Salários atrasados
Terceirizada garante normalizar pagamento do mês, com multa, até sexta-feira

Por Romualdo Cruz Filho

Dispostos a entrar em greve, trabalhadores ouviram da Bru Service que a situação salarial será regularizada

Crédito: Mateus Medeiros

Dispostos a entrar em greve, trabalhadores ouviram da Bru Service que a situação salarial será regularizada

Após três meses consecutivos de atraso nos salários de aproximadamente 150 funcionários, e uma reunião coletiva realizada ontem para decidir sobre uma possível greve, a empresa terceirizada Bru Service prometeu regularizar a folha de todas as equipes até sexta-feira, com a multa de 10% referente ao atraso do mês. Quanto aos atrasos dos dois meses anteriores, houve acordo para o parcelamento em seis vezes. A reunião coletiva ocorreu no hall do Teatro Municipal Dr. Losso Netto, por volta das 14h30.

São trabalhadores que atuam como coveiros nos cemitérios da cidade, copeiras de UPAs e zeladores de escola municipais. A prefeitura informou que o repasse contratual com a empresa está sendo feito regulamente, sem qualquer atraso. A reclamação básica entre os prejudicados era referente à falta de informação sobre a data exata do pagamento.

"Meu cartão vence no dia 10 de cada mês. Se eles pagam somente no dia 15, quem paga o juro ao bando pelo meu atraso?", observou José Roberto Cardoso, zelador da escola Larissa Rossetti, do bairro Castelinho. Segundo ele, a manifestação se fundamentava no fato de a empresa deixar muita dúvida sobre os motivos do que estava ocorrendo. "Uns dizem que é por causa da morte de uma das funcionárias do administrativo, outros, por má gestão. A gente começa a pensar coisas e nada melhor do que essa reunião para esclarecer tudo", observou.

De acordo com Renata Souza, presidente do Sindicato dos trabalhadores em Serviços de Asseio, Conservação, Limpeza Urbana (Siemaco), é importante que a empresa se manifeste sobre a solução do problema apresentado e que os profissionais tenham a certeza também sobre o pagamento dos salários subsequentes. "Precisamos de um retorno à normalidade e temos certeza de este será o posicionamento da empresa".

A advogada da Bru Service, Gilmara Gizzi, disse que se trata de um problema pontual, devido à falha no sistema, o que prejudicou o setor de pagamentos. "Tivemos também o falecimento de uma responsável pelo departamento financeiro administrativo, o que desorganizou um pouco o processo, que estava sob o controle desta pessoa. Iniciamos os pagamentos dos profissionais na sexta-feira e estamos propondo hoje que o pagamento seja concluído até o dia 14/1. Estamos garantindo também que não haverá mais atrasos nos próximos meses. A Bru Service de uma empresa idônea, que tem contratos com a prefeitura desde 2016".

O vereador André Bandeira (PSDB) chegou a se manifestar sobre o assunto e chamou atenção do Executivo, cobrando informações sobre o que vem ocorrendo. "Essa situação precisa ser resolvida o mais rápido possível. É inadmissível que o Executivo não tome nenhuma providência, levando em conta que não é a primeira vez que a empresa atrasa o pagamento dos funcionários", disse o vereador. Mas tudo foi, em tese, resolvido na reunião de ontem.