Últimas Notícias
Polícia
Espancado em avenida
Um dos autores achou que vítima havia furtado a sua casa

Por Ana Cristina Andrade

Vítima foi atacada por quatro homens, carregada e deixada no mato

Crédito: Mateus Medeiros/Gazeta de Piracicaba

Vítima foi atacada por quatro homens, carregada e deixada no mato

Um desempregado de 37 anos, morador do bairro Perdizes, em Piracicaba, foi espancado na noite de anteontem, na região do Piracicamirim, depois que um dos agressores "achou" que a vítima seria o ladrão que entrou em sua casa, no bairro Morumbi, e praticou furto.

Dois dos envolvidos foram presos pela Guarda Civil, entre eles esse que supôs que a vítima entrou em sua residência, e um terceiro foi arrolado como testemunha. É que ele não aparece nas imagens das câmeras após as agressões. Porém, será investigado.

O crime ocorreu pouco depois das 21h, num mato que fica no passeio público da avenida Professor Alberto Vollet Sachs. Dois guardas que estavam de serviço faziam patrulhamento na área, quando operadores da Cemel (Central de Monitoramento Eletrônico) flagrou quatro homens espancando o rapaz.

As imagens mostraram, na sequência, que os quatro carregaram a vítima até a frente de um posto de combustível e a intenção seria levá-la até a ponte sobre o córrego Piracicamirim.

Segundo apurou a Guarda, a vítima foi abordada quando passava na frente de um bar da avenida Rio das Pedras, a pouco mais de 100 metros do local do crime.

Apurou ainda que os quatro agressores estavam em confraternização neste bar e saíram atrás do desempregado que tentou se esconder na loja de conveniência do posto.

Ele foi alcançado e apanhou tanto que chegou a desmaiar. Em buscas pela área, os GCs localizaram o autor principal, numa mata, tentando se esconder na lama.

Ele confessou que a vítima tinha características parecidas com o ladrão que entrou em sua casa e, por isso, convidou os outros três que estavam no estabelecimento para lhe ajudar a dar um corretivo nela.

Os outros dois foram pegos em seguida - um deles, ao tentar correr dos guardas, caiu e se machucou.

A vítima foi levada para a Santa Casa de Piracicaba, em estado gravíssimo e corria risco de morrer. O hospital não passa informações de pacientes, a não ser com autorização da família.