Últimas Notícias
Ano Novo
Mais fé em 2022
Cidadãos piracicabanos falam sobre suas expectativas para o ano que se inicia hoje

Por Ana Cristina Andrade

César Augusto Pedroso dos Santos: em meio à pandemia nasceu seu primeiro filho

Crédito: Divulgação

César Augusto Pedroso dos Santos: em meio à pandemia nasceu seu primeiro filho

Antes da pandemia do novo coronavirus, quando se falava em expectativa para a virada de ano, as palavras que mais se ouvia eram amor, paz, prosperidade. Depois que o vírus afetou muita gente, até mesmo resultou em perdas de vidas para várias famílias, bastante gente quer que tudo isso acabe logo e tudo fique cada vez melhor.

A Gazeta conversou com pessoas que relataram as suas expectativas para 2022 e que destacam, entre tantas outras coisas, a fé. Ter fé, de uma maneira simplificada, é acreditar naquilo que não se vê, mas que acredita que possa acontecer.

O policial militar César Augusto Pedroso dos Santos, 27, tem mais um motivo para acreditar em milagres. O nascimento do primeiro filho que hoje completa 56 dias e chegou em meio à pandemia.

"Tenho a perspectiva de dias melhores, de superação de todos esses problemas que estamos enfrentando nos últimos dois anos. Afinal, muitos passaram dificuldades durante este período pandêmico, porém não podemos perder a nossa fé de que tudo vai passar".

Técnica de Enfermagem há 15 anos, Sara Bonifácio Oliveira, 40, diz que espera um ano de muita paz, saúde, prosperidade, com fé em Deus. "Espero um ano repleto de vitórias, otimismo, garra e perseverança. Dias melhores virão", declara.

Valquiria Vassello, 49, é dona de casa, fotógrafa e ainda cuida da mãe que tem Alzeheimer. Além da fé, ela ressalta que sua expectativa para 2022 é que Deus venha trazer cura e paz no coração.

"Com tudo isso que aconteceu, durante os dois anos de pandemia, muita gente deixou de ter amor no coração e enfraqueceu na fé. Falo de cura porque a gente acredita num Deus que pode tudo eno desejo que Ele restaure os corações das pessoas que perderam seus entes, o que não foi fácil", salienta.

Saúde para a família

A artesã Adriana Trombim Gerônimo, 51, destaca que em primeiro lugar, em suas expectativas, está a saúde, seguida da prosperidade.

"Sempre peço a Deus que não nos falte trabalho, nem alimento, nem saúde física e mental para conseguí-lo, muito menos nos falte amigos".