Últimas Notícias
Socorro à vista
Pessoas em situação de rua terão novos serviços sociais
Smads) vai reordenar os serviços; entre as novidades, oficinas e três refeições/dia para este público

Por Da redação

Cerca de 85 moradores de rua convivem na praça José Bonifácio

Crédito: Mateus Medeiros

Cerca de 85 moradores de rua convivem na praça José Bonifácio

Logo após a publicação da matéria da Gazeta de Piracicaba, que circulou na edição de sexta-feira (19) sobre a situação de moradores de rua, especialmente dos que vivem na praça José Bonifácio, a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (Smads) disse que vai reordenar os serviços destinados à população em situação de rua.

Segundo a pasta, foi realizado um diagnóstico dos serviços existentes e agora será unificado o atendimento na Casa de Passagem e no Núcleo de Acolhimento Califórnia, para pessoas em situação de rua, migrantes e trecheiros. Atualmente, os dois serviços são separados.

Além do pernoite, o novo modelo oferecerá oficinas durante o dia e três refeições para este público. Dados do Censo da População em Situação de Rua, realizado em setembro deste ano, revelou que quase 30% fica sem comer pelo menos um dia na semana por falta de uma estrutura social que os atenda, de forma a reconhecer os problemas que cada um enfrenta.

Foi feito um edital de chamamento público para que organizações da sociedade civil apresentem propostas para execução do serviço já no novo formato, que está aberto até a próxima quarta-feira, 24/11. Podem participar Organizações da Sociedade Civil de todo o Brasil, desde que tenham registro no Conselho Municipal de Assistência Social de sua sede.

Seguindo o novo formato, a secretária da Smads, Euclídia Fioravante, prevê um impacto positivo no atendimento. “Queremos garantir qualidade de atendimento para todos os públicos em situação de rua, como melhora na articulação da rede de assistência, especialmente no Centro de Referência da População em Situação de Rua (Centro Pop).”

O edital ainda estabelece a composição de equipe técnica para o atendimento e acompanhamento psicossocial e o desenvolvimento do Plano Individual de Acompanhamento (PIA), junto ao Centro Pop, visando promover a proteção integral da população em situação de rua, por meio da oferta de espaço de convivência, garantia de segurança alimentar, com todas as refeições e cozinha própria, reinserção familiar e comunitária, além de apoio para a inclusão no mercado de trabalho ou geração de renda.