Últimas Notícias
IHGP
Cápsula do tempo
Documentos da Pedra Fundamental do Observatório Municipal de Astronomia Elias Salum chegam ao instituto

Por Romualdo Cruz Filho

Nelson Travnik, ex-diretor do observatório, entregou documentos ao IHGP

Crédito: Christiano Diehl Neto

Nelson Travnik, ex-diretor do observatório, entregou documentos ao IHGP

O Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba (IHGP) recebeu na manhã de ontem os documentos que estavam na cápsula do tempo, colocada na Pedra Fundamental do Observatório Municipal de Astronomia Elias Salum quando a unidade começou a ser construída, em 15 de julho de 1992, há 30 anos.

Todo o conteúdo, composto por plantas, projetos, placas de bronze, ofícios, entre outros registros, ficará sob a guarda provisória do instituto até que a prefeitura decida para onde destiná-lo.

Pedro Vicente Ometto Maurano, presidente do IHGP, disse que vai se reunir com a diretoria para dar ciência da guarda provisória do material e, na sequência, agendará uma reunião com representantes do governo municipal, provavelmente da Educação ou da Ação Cultural, para conversar sobre a questão. "Se a decisão oficial for para que o IHGP seja de fato o guardião deste material, assim o faremos com o maior prazer".

Nelson Travnik, ex-diretor do observatório, explicou que decidiu retirar os documentos do prédio do observatório depois que a unidade foi desativada, com o intuito de preservar a memória da cidade.

"Para retirar o telescópio que ficava na parte alta, a cobertura teve que ser removida. Sendo assim, a estrutura da unidade ficou desprotegida das intempéries do tempo. Certamente a Pedra Fundamental sofreria com infiltrações das águas da chuva e os documentos corriam sérios riscos. Por isso decidimos retirá-los".

Segundo Travnik, nada mais natural que o IHGP receba os documentos, para que sejam preservados e fiquem à disposição de pesquisadores. No entanto, Pedro Maurano enfatizou que, por se tratar de um bem público, a decisão final sobre a guarda do material deve ser do governo municipal. "Ficaremos felizes e cumpriremos nossa função caso o destino do material seja o IHGP. A confiança depositada é uma demonstração da credibilidade alcançada pela nossa instituição", disse.

Participaram da reunião os astrônomos amadores Sérgio Mantelatto e Warner Berager, que atuavam como voluntários no observatório; Eliana de Paiva Salum, filha de Elias Salum, e Waldemar Romano, da diretoria do IHGP.

A prefeitura estuda a construção de um novo observatório. Devido à pandemia da Covid-19, o atual local ficou fechado e foi vítima de 12 invasões somente este ano, com roubo de computadores, aparelhos de ar condicionado, ventiladores, fiação, torneiras etc.

“O novo espaço deve contemplar, além da localização para observação dos astros, infraestrutura para incentivar a visitação e intensificar a dinâmica das atividades educacionais desenvolvidas", explicou a assessoria do governo municipal, sem definir prazo para a retomada do projeto.

O prédio onde funcionava o observatório ficava em propriedade da Esalq, que foi emprestada para a prefeitura. A unidade foi uma conquista de mais de 60 anos de trabalho de Elias Salum, em parceria com a Associação dos Astrônomos Amadores de Piracicaba com a Secretaria Municipal de Educação.