Últimas Notícias
Great Wall Motors
Montadora chinesa anuncia projeto para Iracemápolis
Gigante chinesa comprou a fábrica da Mercedes-Benz; produção deve chegar a 100 mil veículos ao ano

Por Romualdo Cruz Filho

Diretor de Relações Externas e Governamentais esteve em Iracemápolis

Crédito: Divulgação

Diretor de Relações Externas e Governamentais esteve em Iracemápolis

O Diretor de Relações Externas e Governamentais da Great Wall Motors Brasil, Pedro O. G. dos Santos Bentancourt, visitou na quinta-feira (21) a prefeita de Iracemápolis, Nelita Michel. A gigante chinesa, que comprou a fábrica da Mercedes-Benz, falou sobre o plano com a nova unidade no Brasil, cuja produção deve chegar a 100 mil veículos ao ano, quando a fábrica atingir todo seu potencial, além da criação de dois mil empregos.

Sem muitos detalhes, a expectativa é que dois modelos sejam os primeiros a entrar na linha de montagem: picapes e SUVs. Segundo o site autoesporte, também estão nos planos futuros da montadora a produção de carros elétricos. O mercado almejado não será apenas o brasileiro, mas todos os países da América do Sul. A estratégia da Great Wall Motors é acelerar o processo de produção ao comprar uma fábrica pronta. Inicialmente, a base instalada terá capacidade para produzir 20 mil veículos por ano.

Os SUV GLA e sedã Classe C, da Mercedez, produzidos de 2016 a 2020 em Iracemápolis, quando encerrou suas atividades na cidade, passam agora a ser importados. A transação com a multinacional asiática inclui ativos como terreno de 1,2 milhão de metros quadrados, planta, máquinas e equipamentos.

Na reunião com a prefeita estavam os diretores de Administração e Desenvolvimento, Silvio José Sartori e Wilson Aparecido da Silva e o vice-prefeito, Chicão Rossetti. O objetivo do encontro foi estreitar relações entre a empresa e a prefeitura e definir Iracemápolis como uma fonte de exportação para a América Latina, tornando a planta local em um modelo para todo o setor automotivo.

Para a prefeita Nelita Michel, esse primeiro contato foi muito positivo. "Foi uma excelente conversa. Tenho certeza que essa será a primeira de muitas reuniões, alinhando sempre a busca pelo desenvolvimento da nossa cidade e a geração de emprego e renda para a nossa população", destacou a prefeita.

Na sexta-feira (22), Pedro O. G. dos Santos Bentancourt, o gerente de projetos da GWM, Ives Lan e o diretor de Recursos Humanos, Kevin Sui, foram recebidos pelo diretor do Senai, Mário Eduardo Cazão, e membros da equipe pedagógica. A escola técnica que atende alunos da cidade será uma das formadoras de profissionais para a nova fábrica. "Queremos contribuir para fazer parte da história da GWM na região, gerando oportunidades aos munícipes", disse Eduardo Cazão. De acordo com Bentancourt, "há espaço para se caminhar juntos".

Estratégia diferente

Segundo a revista Quatro Rodas, a GWM estudou sua entrada no mercado brasileiro com muito critério e a ideia era superar a fase mais complexa, de ter que montar a própria fábrica. Com a interrupção da produção da unidade de Iracemápolis por parte da Mercedes-Bens, no final do ano passado, surgiu a grande oportunidade. Na estratégia da gigante chinesa não estão os carros baratos, mas sim carros mais robustos, visando um público com maior poder aquisitivo.