Últimas Notícias
Reservatório Elevado
Furto em reservatório do Semae
Foram levados cabos da entrada de energia, o que causou o desabastecimento em cerca de 20 bairros

Por Romualdo Cruz Filho

Foram dois furtos de fiações elétricas neste final de semana

Crédito: Mateus Medeiros

Foram dois furtos de fiações elétricas neste final de semana

Reservatório Elevado da avenida Raposo Tavares, coordenado pela Regional Paulicéia, do Serviço Municipal de Água e Esgoto (Semae), passou por dois furtos de suas fiações elétricas neste final de semana. No sábado (16), por volta das 24 horas da noite, os criminosos arrombaram os cadeados e, com a retirada dos fios, causaram a paralisação da sala dos motores e motobombas que compõem o sistema de distribuição de água para a região oeste, deixando desabastecidas cerca de 140 mil pessoas.

De acordo com a prefeitura, foram levados cabos da entrada de energia, o que causou o desabastecimento em cerca de 20 bairros. A equipe do Semae, ao ser acionada, esteve no local e colocou novamente as máquinas em funcionamento. Só que no domingo (17), por volta das 5 horas da manhã, os marginais voltaram ao local e novamente furtaram toda a fiação do mesmo painel.

Foi mais um longo trabalho para a reativação do mecanismo, o que deixou a população da madrugada de sábado e o domingo até as 1h sem água. Para evitar definitivamente novos furtos, foram soldadas barras de ferro para proteger o painel. Mesmo assim, numa terceira vez, os bandidos tentaram arrancar a estrutura soldada, mas sem sucesso.

Para restituir o funcionamento das máquinas, os servidores da autarquia desarmaram o transformador do poste de energia e assim substituir os cabos cortados. O Semae, então, solicitou apoio da CPFL, porém não obteve retorno.

O servidor público José Carlos Magazine, responsável pela unidade, esteve ontem com o comandante da Guarda Civil Municipal, Sidnei Nunes, e ficou decidido que será instalada uma câmera no local, com sensor de presença, monitorada pela Central de Monitoramento Eletrônico (Cemel), a partir do prédio do Centro Cívico. "Colocar uma pessoa no local não seria o mais eficiente, mas sim instalar um equipamento, monitorado remotamente, seria a solução tecnicamente mais adequada", explicou o comandante.

Mesmo assim ele disse que será feita uma visita à cidade de Atibaia, onde há um sistema de monitoramento considerado modelo, para definir qual seria a melhor solução para que esse tipo de problema não se repita mais.

O Semae faz levantamento do valor dos itens furtados nas duas ocorrências que causaram o desabastecimento nos seguintes bairros: Paulicéia, Novo Horizonte, São Jorge, Nova Suíça, Volta Grande, Água Bonita, parte do Jardim Planalto, Água das Pedras, Água Branca, Jardim Califórnia, Bairro Verde, Campestre, Sete Barrocas, Monjolinho, Mato Alto, Dona Antônia, Santa Helena, Chicó e bairros próximos.

Magazine disse que seria muito importante a conscientização das empresas de ferro velho para que não comprem mais esses produtos furtados. "Porque eles acabam alimentando o submundo da droga e a vandalização dos serviços públicos, comprometendo toda a população e causando prejuízos ao erário público. Nas instalações do reservatório elevado da Raposo Tavares temos cabos de cobre de até uma polegada”.

A unidade abastece uma área que fica até 30 quilômetros de distância do local. “A área rural dessa região depende do nosso serviço. Imagine só o tamanho do problema causado”, concluiu.