Últimas Notícias
Retorno
Festa das Nações é confirmada em 2022
Evento no próximo ano terá surpresas e com um Engenho Central revitalizado, promete o prefeito Luciano Almeida

Por Romualdo Cruz Filho

A 37ª Festa das Nações será de 18 a 22 de maio

Crédito: Mateus Medeiros

A 37ª Festa das Nações será de 18 a 22 de maio

Em coletiva de imprensa, o prefeito Luciano Almeida anunciou ontem, em seu gabinete, que será realizada no ano que vem a 37ª Festa das Nações, de 18 a 22 de maio. Com a oficialização do evento, a Associação Cultural Festa das Nações de Piracicaba (Fenapi) inicia também, a partir de amanhã, o trabalho de captação de recursos junto às empresas, que terão os benefícios da Lei Rouanet.

"Vamos a partir de agora preparar nosso plano de ação para que esta seja uma bela festa, em um Engenho Central revitalizado e bem cuidado, que não passava por manutenção há anos, mas neste governo tem sido mantido de forma adequada para o público", disse Luciano Almeida. Segundo ele, a expectativa é de que a Festa das Nações aconteça em um contexto de avanços na estrutura do Engenho Central.

"Trabalhamos para que a Pinacoteca também já esteja instalada no Barracão 14 e ela seja mais um grande atrativo. Vamos investir R$ 800 mil na reforma do espaço e a expectativa é que dê tempo para a conclusão do que planejamos e a exposição dos trabalhos dos artistas plásticos da cidade esteja aberta ao grande público do evento".

Piracicaba ficou dois anos sem realizar a Festa das Nações (2020 e 2021) por causa da pandemia do novo coronavírus. Sendo assim, as entidades assistenciais que são beneficiadas com a festa (25 ao todo) tiveram que vender rifas de apartamentos, que foram doados e sorteados, um em cada ano, para fazerem a travessia até este momento pós-pandemia.

Luciano Almeida disse que serão tomados todos os cuidados sanitários para a realização da festa e ela só acontecerá se não houver nenhuma notícia nova que possa complicar o cenário pandêmico. "Mas tudo indica que em 2022 a situação estará melhor e poderemos retomar esta atividade que já se consolidou no calendário da cidade e todo mundo a espera. Será a festa do reencontro e da confraternização entre amigos e familiares".

O chefe do Executivo disse ainda que o evento deve ser incluído no calendário da Região Metropolitana de Piracicaba (RMP), para que todos os municípios que a integram possam compartilhar este momento. "Como presidente da RMP vou me empenhar para que este calendário seja fortalecido e haja mesmo a somatória de esforços para atrair um grande público da região".

Andréa Almeida, presidente do Fundo Social de Solidariedade (FUSSP), disse estar feliz com o fato de poder retomar os preparativos para o evento e segue na certeza de que será diferente dos anos anteriores, bem como contará com o empenho de todas as entidades assistenciais, muitas das quais dependem quase que 100% dos recursos levantados durante a Festa das Nações para sobreviver. "Estão todos esperando e vamos ajudar para que tudo ocorra da melhor forma possível".

Fábio do Amaral Sanches, presidente da Fenapi, disse que aguardava apenas o aval do prefeito para entrar em ação e contatar as empresas que costumam participar da Festa das Nações. "Várias delas já nos procuraram, mas agora, com o aval do prefeito, vamos levar até a elas nosso Kit Mídia e temos até dezembro para que as adesões ocorram". Esta era para ser a 39ª edição das Festas das Nações de Piracicaba, mas será a 37ª, considerando os dois anos de pandemia em que o evento foi obrigatoriamente interrompido.