Últimas Notícias
Agricultura
Projeto em Piracicaba incentiva cultura do mirtilo
Projeto da Coplacana em parceria com a WBGI e EsalqTec levará tecnologias a produtores

Por Da redação

Em apenas um hectare, pode-se produzir mais de 10 toneladas de mirtilo por ano

Crédito: Divulgação

Em apenas um hectare, pode-se produzir mais de 10 toneladas de mirtilo por ano

A Cooperativa dos Plantadores de Cana do Estado de São Paulo (Coplacana) lançou no dia 17 de setembro, em Piracicaba, o Projeto Vale do Mirtilo, em parceria com a EsalqTec – incubadora tecnológica da Esalq/USP gerenciada pela Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (Fealq) – e a WBGI (We Believe in Great Ideas), em Piracicaba (SP).

O objetivo do projeto é viabilizar oportunidades a produtores na implementação da cultura do mirtilo, uma fruta rica em vitaminas e minerais cujo mercado apresenta grande potencial de crescimento no Brasil. O lançamento oficial do projeto Vale do Mirtilo acontece no próximo dia 6 de outubro, às 14h, aos cooperados da Coplacana.

Segundo o gerente executivo da EsalqTec, Sergio Barbosa, o projeto tem como foco o desenvolvimento de tecnologias que agreguem valor a esse modelo de negócios. “O Vale do Mirtilo trabalha nas bases da inovação, do empreendedorismo e da sustentabilidade, sendo o cooperativismo seu diferencial. E nós da EsalqTec teremos uma atuação muito forte, colocando à disposição todo conhecimento, tecnologias, gestão e o networking”, destacou Sergio, explicando que a incubadora já vem realizando a interface entre academia, com a professora Simone Rodrigues da Silva, da área de Fruticultura do Departamento de Produção Vegetal da Esalq/USP, e as startups Agromakers e Agromic, residentes da EsalqTec.

O superintendente da Coplacana, Klever José Coral afirmou que o projeto está alinhado ao planejamento estratégico da entidade, de diversificação de culturas e de se voltar a novas oportunidades de agregação de valor. “Dentro do projeto, a Coplacana fornece todo o pacote tecnológico, alinhado com a EsalqTec e o conhecimento de mercado da WBGI”, explicou.

O pacote tecnológico inclui o fornecimento de insumos (sacolas, substratos, mudas, fertilizantes e defensivos), além da assistência técnica durante todo o ciclo da cultura, treinamento de manejo e colheita, layout de instalação, projeto do sistema de irrigação, apoio à comercialização da produção e acesso a financiamento agrícola com o intuito de obter escala e melhores contratos de venda.

Sócio da WBGI, Uriel Antonio Superti Rotta ressaltou o potencial do mercado de mirtilo. “É uma oportunidade promissora e já temos muitos produtores interessados. Nós da WBGI podemos contribuir com a experiência de desenvolvimento de negócios e, junto da Coplacana, vamos usar as tecnologias das startups envolvidas e de outras empresas para oferecer o que há de melhor, focando não apenas o mercado nacional como também o internacional.”

Produção

Dados divulgados pelo projeto apontam que, em apenas um hectare, pode-se produzir mais de 10 toneladas de mirtilo por ano, sendo que atualmente 70% do consumo brasileiro é atendido por importação.

Parte da área de abrangência da EsalqTec, instalada na Fazenda Areão, sedia a vitrine tecnológica do Vale do Mirtilo, onde já estão sendo testadas e avaliadas as melhores variedades de mirtilo disponíveis no mercado. O espaço também será utilizado para o desenvolvimento das tecnologias embarcadas no pacote tecnológico, como irrigação inteligente, bioinsumos, entre outras.

Pela Fealq, participaram desse primeiro evento de lançamento, voltado às instituições parceiras, as coordenadoras das equipes de Gestão de Projetos de Pesquisa e Extensão da Fundação, Ana Beatriz Lopes e Fabiana Cerri de Carvalho. “Não poderíamos deixar de acompanhar o primeiro passo de uma iniciativa tão importante e que, não temos dúvidas, irá gerar bons frutos. É muito gratificante para a Fundação apoiar projetos de inovação e empreendedorismo como o Vale do Mirtilo, que impulsionam o desenvolvimento da agricultura brasileira”, disse Ana Beatriz.

Mais informações no site www.valedomirtilo.com.br.