Últimas Notícias
Segurança
Cresce número de furtos na cidade
Em agosto deste ano, a cidade teve sete veículos roubados e no ano passado foram seis, aponta SSP

Por Ana Cristina Andrade

Estatísticas são da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP)

Crédito: Mateus Medeiros

Estatísticas são da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP)

Os crimes de roubos em geral, roubos de veículos, homicídios, estupros e outros delitos se mantiveram estáveis em Piracicaba, no mês de agosto deste ano comparado com o mesmo período do ano passado.

Alguns desses índices acompanham os resultados de todo o Estado de São Paulo, conforme mostram as estatísticas divulgadas na noite de sexta-feira (24), pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP).

Em Piracicaba, esse número se manteve estável - ocorreram três homicídios no mês passado e dois em agosto de 2020. Os roubos em geral e roubos de veículos também se mantiveram estáveis.

Em agosto deste ano, a cidade teve sete veículos roubados e no ano passado foram seis. Nos roubos em geram foram 29 em agosto deste ano e 30 no ano passado.

Os únicos números que tiveram aumento em Piracicaba, e que acompanham os dados estatísticos de todo o Estado, foram os de furtos em geral e furtos de veículos. Na cidade, foram registrados 321 furtos no mês passado e 207 no mesmo período em 2020. Quanto aos furtos de veículos, comparando agosto, foram 37 neste ano e 22 no ano passado.

Segundo o coronel/PM Willians de Cerqueira Leite Martins, que comanda seis Batalhões, entre eles o de Piracicaba, a estratégia para se manter índices criminais estáveis é a aplicação do Plano de Policiamento Inteligente e do Diagnóstico Evolutivo Geoponderado (Degeo), que incentiva a prisão de procurados pela Justiça, apreensão de armas e tenta coibir crimes violentos contra o patrimônio.

"A questão de aumento de furtos de veículos pode ser coibida com a melhoria do sistema de câmeras, com leitura de placas não só no município de Piracicaba, mas é incentivado o aumento destas câmeras em todos os municípios da área do CPI-9”, declara.

“É importante lembrar à população que existem os números 181 para fazer denúncias e 190 para situações de emergência. Recomendamos a participação popular nos Consegs e nos grupos de Vizinhança Solidaria como forma de colaboração da sociedade para a manutenção dos índices baixos em Piracicaba, com relação a outras regiões”, completa o coronel.