Últimas Notícias
Movimento religioso
Metodismo: 140 anos
Trabalhos de evangelização tiveram início em Piracicaba em 11 de setembro de 1881

Por Da redação

Piracicaba protagonizou o estabelecimento definitivo do movimento metodista no Brasil

Crédito: Christiano Diehl Neto

Piracicaba protagonizou o estabelecimento definitivo do movimento metodista no Brasil

Piracicaba protagonizou o estabelecimento definitivo do movimento metodista no Brasil, considerando que o Rev. Junius Newman chegou à região em 1869 para ser o primeiro pastor metodista a atuar no país, acompanhando os imigrantes do Sul dos Estados Unidos. Fixou residência em Piracicaba e iniciou um arrojado projeto educacional em 1879, a partir do qual o Colégio Piracicabano foi fundado dois anos depois, em setembro de 1881, com a chegada da educadora Miss Martha H. Watts e o apoio de Prudente de Moraes.

Ao mesmo tempo, documentos históricos registram: “Aos 2 de setembro de 1881, em menos de quatro meses depois da sua chegada, o sr. Koger organizou a Igreja Metodista em Piracicaba com nove membros americanos, sendo recebidos por certidão do circuito de Santa Bárbara, os srs. Willian Godfrey, E. Fulton Smith, Thomas D. Smith e esposa, Mrs. Elisabeth C. Smith, Misses Newman, Leonora D. Smith, Laura A. Smitth, Mrs. Frances S. Koger, esposa do rev. Koger, e miss Martha H. Watss, fundadora do Colégio Piracicabano. Foi esta a terceira Igreja Metodista organizada no Brasil, e funcionava numa casa alugada, no Largo de São Benedito, que foi o primeiro ponto de cultos evangélicos em Piracicaba”. (KENNEDY, James L. Cincoenta annos de Methodismo no Brasil, 1928, Imprensa Metodista, São Paulo, pp. 25-26).

Quando o metodismo chegou ao Brasil trouxe consigo a concepção que compreende a igreja e a escola como dois lados de uma mesma questão, e esse fato sempre foi determinante para a atuação da igreja e das instituições educacionais metodistas nestes 140 anos celebrados neste ano.

Como toda a instituição religiosa, a igreja metodista em Piracicaba sempre procurou realizar o seu trabalho voltada para as necessidades da população e, ao longo de todo este tempo, responder aos desafios da Missão de Deus envolvendo-se com atividades que buscam a prestação de serviço à comunidade e a inserção junto aos mais necessitados.

Entre tantas atividades neste período, citam seus dirigentes, vale mencionar a experiência com a manutenção de uma Escola Paroquial (modalidade hoje inexistente no sistema de ensino regular do país), as Cestas do Amor ofertadas às famílias necessitadas, o trabalho junto ao Lar Betel, a prestação de serviços da AMAS (cursos e depois a creche, hoje municipalizada pela Prefeitura), os grupos corais, os trabalhos diversos realizados pelas sociedades de jovens, de homens e de mulheres.

Mais recentemente surgiu o Projeto Jordão (reunião de oração realizada todos os dias às 7h da manhã, durante toda a primeira semana de cada mês), o trabalho da Escola Dominical que nunca foi interrompido nos 140 anos de existência da Catedral e que mesmo na pandemia continuou oferecendo suas atividades na modalidade online e muito recentemente, através da Sociedade Metodista de Mulheres, em sua programação da Festa das Mãos Solidárias, a campanha denominada Campanha da Dignidade Íntima, de arrecadação de absorventes higiênicos para serem distribuídos às meninas adolescentes das escolas públicas da cidade.

Foram arrecadadas 1800 unidades que foram doados à Escola Estadual Felipe Cardoso, em Anhumas. Este projeto está sendo realizado junto à Rede de Atendimento e Proteção à Mulher/CRAM e tem também a parceria do Colégio CLQ.