Últimas Notícias
Vigilância Epidemiológica
Número de dengue sobe 295%
Em agosto, mês em que foi divulgada a 1ª morte por dengue do ano em Piracicaba, existiam 5.006 casos confirmados

Por Larissa Souza

O maior número de casos foi registrado na região do Centro

Crédito: Divulgação

O maior número de casos foi registrado na região do Centro

O dia 1º de janeiro até 3 de setembro deste ano, a Vigilância Epidemiológica registrou 5.224 casos de dengue em Piracicaba. O número é 295% maior que a quantidade de casos do ano passado - 1.322. Ainda esse ano, 7.932 casos suspeitos de dengue foram descartados e uma pessoa faleceu depois de contrair a doença. Em 2020, não houve nenhum óbito por dengue.

Em agosto, mês em que foi divulgada a 1ª morte por dengue do ano em Piracicaba, existiam 5.006 casos confirmados da doença. Em comparação com o dado atual, houve um salto de 5% na quantidade de pessoas contaminadas.

O maior número de casos foi registrado na região do Centro. De acordo com o relatório semanal da prefeitura, 1.552 moradores desta parte da cidade contraíram a doença esse ano, 29,7% do número total.

A região norte é a segunda com mais casos. Segundo a prefeitura, já foram confirmados 1.145 casos da doença na região, 21,9% do total.

Até o momento, não foram identificados casos das outras doenças transmitidas pelo mosquito aedes aegypti, a chikungunya e o zika vírus. Este ano, a Vigilância Epidemiológica recebeu 29 notificações relacionadas a casos suspeitos de chikungunya. Deste número, 10 foram descartados.

Em relação ao zika vírus, foram apenas três notificações, e duas já foram descartadas.

Sintomas

Segundo os médicos, os sintomas mais comuns da dengue são febre, dores no corpo e atrás dos olhos, fraqueza e coceira.