Últimas Notícias
Polícia
Materiais para crimes de grande repercussão são apreendidos na região
Ação, que terminou com a prisão de dois homens, foi realizada por policiais do Deic de São Paulo

Por Ana Cristina Andrade

Material ilícito foi descoberto durante cumprimento de mandados de busca e apreensão

Crédito: Divulgação

Material ilícito foi descoberto durante cumprimento de mandados de busca e apreensão

Roupas camufladas, luvas, lanternas de cabeça, coletes balísticos, botas táticas, binóculos, munições .40 e .380, entre outros materiais usados na prática de crimes de grande repercussão, como ocorreu no último dia 30 em Araçatuba, foram apreendidos ontem de madrugada nas cidades de São Pedro e Rio Claro.

A ação, que terminou com a prisão de dois homens, foi realizada por policiais do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), de São Paulo, Capital, que também encontraram petrechos para a produção de drogas, documentos de contabilidade e uma máquina de contar dinheiro.

O material ilícito foi descoberto durante cumprimento de mandados de busca e apreensão, obtidos por policiais da 5ª Delegacia Patrimônio, que investiga roubos a bancos, cujas apurações indicaram que uma organização criminosa estava mantendo bases operacionais para distribuição de drogas e logística para outras atividades de crimes.

A equipe identificou três imóveis com tais características. Um deles fica num sítio de São Pedro e outros dois na Vila Paulista e bairro Boa Esperança, Rio Claro. Durante a ação policial foi descoberto que um dos presos está procurado pelo crime de homicídio.

Ele chegou a apresentar um documento falso e responderá ainda por este crime. Os dois presos foram autuados por associação ao tráfico e porte de munição.

Cerquilho

Nesta cidade, que fica perto de Sorocaba, a equipe da Deic de São Paulo, por meio da 4ª Divecar (Delegacia de Investigações de Fraudes Contra Seguros), apreendeu 311,9 quilos de cocaína, 857,2 quilos de ecstasy e 1.738 quilos de insumos para a produção.

Também foram encontradas três pistolas e uma submetralhadora. Os operadores do sistema acabaram indiciados por tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse de insumos destinados a preparação de material entorpecente e posse ilegal de arma.

Na hora da abordagem não havia ninguém. Todo o material ilícito estava dentro de um barracão.