Últimas Notícias
Vida saudável
Hábitos nutricionais
Santa Casa Saúde destaca os benefícios à saúde proporcionados por uma alimentação equilibrada

Por Da redação

 Equipe de nutricionistas da Santa Casa

Crédito: Divulgação

Equipe de nutricionistas da Santa Casa

Para as nutricionistas Bianka Chiarotti, Gabriele Carmelo e Leticia Panaia, do Santa Casa Saúde Piracicaba, o ditado segundo o qual “nós somos aquilo que comemos” faz todo sentido. Afinal, alguns nutrientes essenciais ao organismo humano são obtidos apenas através dos alimentos que ingerimos.

Elas aproveitam o Dia do Nutricionista, 31 de agosto, para lembrar que os benefícios à saúde proporcionados por uma alimentação equilibrada melhoram a disposição e o humor, controlam o peso, regulam o intestino e ainda mantém pele, cabelos e unhas firmes e vistosos.

“Os efeitos ruins ocasionados pelo estresse, falta de sono e humor alterado como consequências da rotina agitada, podem ser minimizados com uma boa alimentação”, revelam lembrando que, além de uma boa alimentação, livre de alimentos industrializados, também é importante manter uma rotina de exercícios físicos.

As nutricionistas alertam que uma alimentação inadequada, por si só, já pode causar vários problemas de saúde; porém, quando aliada a maus hábitos como pouca ou nenhuma atividade física, tabagismo, consumo de bebidas alcoólicas e excesso de peso, os prejuízos podem ser ainda maiores. “Como exemplos de complicações de saúde ligadas à alimentação desequilibrada, podemos citar o diabetes, doenças cardiovasculares, hipertensão e câncer", revelam.

Para minimizar, evitar ou solucionar problemas de ordem nutricional, o Santa Casa Saúde oferece a seus beneficiários tratamento individual ou em grupo por meio de consultas e orientações, mediante encaminhamento médico.

“Promovemos o acompanhamento clínico para vários tipos de comorbidades, entre elas a obesidade, a dislipidemia evidenciada por taxas elevadas de gorduras no sangue, o diabetes, a hipertensão e os transtornos alimentares, casos que demandam mudança dos hábitos alimentares”, afirmam as nutricionistas.

Elas lembram que o atendimento pelo Santa Casa Saúde é direcionado a adultos, idosos e crianças. “A atenção é personalizada, em atendimento as necessidades específicas de cada indivíduo, com a proposta de implantar uma alimentação balanceada”, afirmam.

Segundo elas, durante os atendimentos, o principal objetivo é desmistificar informações equivocadas difundidas pela mídia e que levam os indivíduos a fazerem restrições alimentares intensas e dietas da moda que não promovem hábitos alimentares saudáveis e duradouros.

Elas ressaltam ainda a importância da atenção a alimentação saudável desde a infância, como forma de prevenção a doenças crônicas não transmissíveis, como obesidade, e também a construção desde cedo de um estilo de vida saudável.

O alimento no processo de tratamento e cura

Quando se fala em nutrição, mais especificamente em nutrição hospitalar, muitos não imaginam a quantidade de pessoas por trás de todo cardápio elaborado para pacientes, funcionários e até acompanhantes. Na Santa Casa de Piracicaba são cinco nutricionistas que supervisionam o trabalho de outros 110 profissionais entre técnicos de nutrição, supervisores, cozinheiros, auxiliares de cozinha, lactaristas e copeiras.

No Dia do Nutricionista, 31 de agosto, a coordenadora do Setor de Nutrição e Dietética do Hospital, Claudenice Sterde, lembra que cabe ao nutricionista a missão de prescrever e supervisionar as dietas mais adequadas a cada paciente.

Segundo ela, esses profissionais se dedicam ao cuidado nutricional dos pacientes atendendo as diferentes necessidades nutricionais de cada indivíduo levando em consideração aspectos clínicos referentes à prescrição dietética, assim como as modificações necessárias para melhor aceitação da dieta.

Claudenice enfatiza que a atuação do nutricionista compreende a supervisão da produção de gêneros alimentícios, cuidando da aquisição do alimento, produção e distribuição da refeição; elaboração do cardápio servido a funcionários, médicos e pacientes.

"Também somos responsáveis pela supervisão da produção de dietas enterais (sonda) e fórmulas infantis (leites/mamadeiras) realizadas no Lactário, como também por toda refeição distribuída pela Copa, pelo atendimento ao paciente e pelos ajustes da dieta", disse Claudenice ao salientar que a equipe ainda realiza o atendimento nutricional clínico nas UTIs, na Clinica de Nefrologia, Enfermarias, Pediatrias e UTI Covid-19 com discussão de casos clínicos e participação das visitas multiprofissionais para melhor conduta e recuperação dos pacientes.

Quanto à produção e distribuição de refeições, os números impressionam: em média por dia 1.700 refeições (entre café da manhã, almoço, café da tarde, jantar e ceia) totalizando em média 50.000 refeições por mês.

Para preparar todas essas refeições são utilizadas, em média, por mês, 11.500 Kg de hortifrutis, 4.000 Kg de carne, 1.300 Kg de arroz, 600 Kg de feijão, 260 Kg de café e 120 Kg de açúcar.