Últimas Notícias
Rio das Pedras
Mulher é acusada de matar companheiro
Vizinhos confirmaram para o delegado a discussão do casal

Por Da redação

Mulher é acusada de matar companheiro em Rio das Pedras

Crédito: Mateus Medeiros

Mulher é acusada de matar companheiro em Rio das Pedras

Uma mulher de 32 anos foi presa em flagrante no início da tarde de ontem, em Rio das Pedras, acusada de assassinar seu amásio João Francisco Tartaglia, de 65 anos. O crime aconteceu nos fundos da residência do casal, à rua Horácio Limongi, bairro São Cristóvão (região central).

Às 12h45, o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), que atende pelo número de emergência 190, irradiou para a PM de Rio das Pedras que havia um encontro de cadáver no endereço do casal - nos fundos.

Para lá foram os PMs Padovan e Oliveira que depararam com a mulher, com parentes da vítima e vizinhos. Nisso, uma ambulância chegou e levou o corpo para o hospital local.

Em conversa com a mulher, ela disse que achou o companheiro caído, no sol, e pensou que ele estivesse desmaiado. Ela contou que conseguiu arrastá-lo até o sofá, onde o encostou.

Porém, Padovan disse que falou com um primo do idoso, o qual contou que pela manhã chamou João, mas a mulher o atendeu e falou que ele não estava em casa.

Mais tarde o rapaz voltou, chamou por João e novamente foi atendido pela mulher, que disse que ele estava dormindo. Ela entrou na casa e logo o rapaz ouviu um choro. Entrou e deparou com o primo morto no quintal.

Um médico acionou a polícia dizendo que o corpo estava com alguns sinais de machucados e bastante gelado, o que indicava que o idoso não deveria ter morrido há poucos minutos.

Enquanto os policiais Vinicius e Firmino ficaram preservando o local até a chegada da perícia, o delegado Mauro José Artur acabou ouvindo da mulher que ela discutiu com o companheiro e foi agredida por ele, com empurrões.

Na sequência, segundo ela, empurrou o homem de uma escadaria que fica na porta dos fundos da casa. Ele caiu, bateu a cabeça no chão e desmaiou.

Vizinhos confirmaram para o delegado a discussão do casal, às 7h30. Mauro Artur a autuou por homicídio doloso (com intenção de praticar) e a deixou à disposição da Justiça.