Últimas Notícias
Cidade
Incêndio no píer municipal da Rua do Porto
Local era usado de embarque e desembarque para passeio de Barco do Gordo no rio Piracicaba; Prefeitura afirma que providenciará reparo

Por Ana Cristina Andrade

Gordo lamenta incêndio em píer municipal

Crédito: Mateus Medeiros

Gordo lamenta incêndio em píer municipal

"É muito triste. Estou sem chão", dizia ontem de manhã Luiz Fernando Magossi, o Gordo, enquanto olhava para a destruição do píer de embarque e desembarque para passeio de barco no rio Piracicaba, que foi totalmente consumido pelo fogo, provavelmente, criminoso.

Acredita-se que o incêndio aconteceu por volta das 3h da madrugada, porque o Gordo foi avisado às 5h30 por um amigo que passou pelo local e viu pegando fogo. Sabe-se que há, pelo menos, quatro câmeras nas proximidades e que podem auxiliar a polícia nas investigações.

"Isso é um atentado contra o patrimônio público. O píer era do povo. Num dia de semana normal, mais de 300 pessoas passavam por aqui", declarou. “Eu vinha aqui todos os dias, mesmo quando não estava trabalhando no barco porque cuido do rio Piracicaba”, destacou.

Gordo disse que a madeira do píer era anti-chamas. Sem contar que a vegetação ao entorno não foi afetada. “Não sabemos o que aconteceu, mas quem fez isso destruiu um patrimônio do povo. Esse lugar era muito bem quisto pelas pessoas da cidade, do Brasil e do mundo. Tanto é que esse passeio foi divulgado até no Canadá”, acrescentou.

“A gente faz isso para a população. O rio está bem baixo e mesmo assim eu estava fazendo passeio porque as pessoas pedem. É lamentável”.

Moradora há 63 anos no local - e o píer estava ali há 15 anos, Márcia Aparecida Rocha revelou que nunca viu tamanha barbaridade. “isso é revoltante. O Gordo sempre lutou por esse espaço, estou chocada”, disse.

Marta Almeida, que mora no bairro, disse que foi maldade humana. “O Gordo não tinha inimigo. Cada dia estou mais decepcionada com o ser humano.

Ciro de Almeida, que também mora nas proximidades, disse ter ficado triste. “Faz parte do turismo e ver isso destruído faltam palavras. O passeio vai ficar prejudicado”.

A prefeitura registrou ocorrência na Delegacia Eletrônica. O delegado Vagner Rogério Romano, do 1º DP, já começou a investigar. A diretora de Turismo, Rose Massarutto, informou que vai providenciar o reparo o quanto antes.