Últimas Notícias
ECONOMIA
Buffett: 85% da economia dos EUA está acelerando, em situação melhor que prevista
A economia dos Estados Unidos está em situação muito melhor do que qualquer previsão com "algum grau de certeza" dizia há um ano, afirmou neste sábado, dia 1º, o megainvestidor Warren Buffett, no encontro anual de investidores de sua gestora Berkshire Hathaway

Por Estadão Conteúdo

Crédito: Divulgação/Internet

A economia dos Estados Unidos está em situação muito melhor do que qualquer previsão com "algum grau de certeza" dizia há um ano, afirmou neste sábado, dia 1º, o megainvestidor Warren Buffett, no encontro anual de investidores de sua gestora Berkshire Hathaway. Segundo ele, cerca de 85% da economia americana está "correndo em ritmo acelerado".

Buffett elogiou as ações do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) e do Congresso dos EUA ao oferecerem suporte monetário e fiscal, respectivamente, durante o choque da crise do coronavírus. "Quando Powell agiu com a velocidade e decisão com que agiu, isso mudou a situação da economia", disse o investidor, destacando o papel do presidente do Fed, Jerome Powell.

Ao fazer uma avaliação sobre as maiores empresas americanas no momento, Buffett destacou que a Berkshire Hathaway é a décima companhia com o maior valor de mercado global, de US$ 587 bilhões. No topo estão Apple, Saudi Aramco, Microsoft, Amazon, Alphabet e Facebook. "Das seis primeiras, cinco são norte-americanas. Isso não é um acidente, é porque somos fortes e o sistema funcionou inacreditavelmente bem", ressaltou.

Buffett ainda comparou o avanço no valor de mercado das maiores empresas mundiais em 1989 e os atuais. Na época, o Industrial Bank of Japan liderava o ranking, valendo US$ 104 bilhões. Hoje, a Apple encabeça a lista, avaliada em US$ 2,05 trilhões. O CEO da Berkshire Hathaway ainda projetou que é provável que poucas das 20 empresas mais valiosas do mundo integrem esta lista nas próximas décadas.