Últimas Notícias
INTERNACIONAL
Autoridade dos EUA estima que pessoas vacinadas podem deixar a máscara em locais aberto, com exceções
A autoridade de saúde dos Estados Unidos recomendou nesta terça-feira (27) que as pessoas vacinadas contra a covid-19 que concluíram o período de imunização podem ficar ao ar livre sem máscara, a menos que estejam no meio de uma multidão

Por AFP

Crédito: Divulgação/Internet

A autoridade de saúde dos Estados Unidos recomendou nesta terça-feira (27) que as pessoas vacinadas contra a covid-19 que concluíram o período de imunização podem ficar ao ar livre sem máscara, a menos que estejam no meio de uma multidão.

A recomendação dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) estipula ainda que as pessoas vacinadas podem comer, caminhar ou participar de pequenas reuniões sociais ao ar livre sem usar máscara.

"Mas continuamos a recomendar o uso de máscara em atividades e em lugares muito frequentados, como estádios lotados ou shows", disse a diretora dos CDC, Rochelle Walensky.

A agência enfatizou que essa flexibilização só se aplica a pessoas que receberam ambas as doses e que adquiriram imunidade duas semanas após a segunda injeção.

Nos Estados Unidos, mais da metade dos adultos já recebeu pelo menos uma das duas doses das vacinas que requerem duas aplicações.

E, apesar de o entusiasmo inicial ter diminuído, os casos de covid-19 continuam em declínio.

Os CDC começaram a recomendar que todos os americanos - incluindo a população saudável - usassem máscaras no início de abril de 2020.

No entanto, as regras variam em cada estado. Nesse sentido, espera-se que cada administração local adapte seus regulamentos com base nessas novas recomendações.

Atualmente, o consenso dos especialistas estima que o contágio ocorre principalmente por via aérea, pelas gotas de saliva que ficam suspensas quando uma pessoa tosse ou espirra, mas que também podem ser emitidas pela fala, pelo grito ou pelo canto.

Por esse motivo, estar em um espaço fechado é mais arriscado se não houver ventilação adequada.

Por outro lado, o ar circula para fora e o risco de uma pessoa respirar uma concentração de vírus é menor, por exemplo, ao passar por alguém infectado.

Existem vários estudos que apoiam esta tese e que mostram que a grande maioria das infecções ocorre quando uma pessoa está em contacto com outra infectada num espaço fechado.

la-an/lda/gf