Últimas Notícias
ECONOMIA
Mudança climática é risco para EUA e o mundo, mas traz oportunidades, diz Yellen
A secretária do Tesouro norte-americano, Janet Yellen, alertou nesta sexta-feira para os riscos das mudanças climáticas para o mundo, mas também enfatizou "as oportunidades" de negócios que o combate ao problema pode gerar

Por Estadão Conteúdo

Crédito: Divulgação/Internet

A secretária do Tesouro norte-americano, Janet Yellen, alertou nesta sexta-feira para os riscos das mudanças climáticas para o mundo, mas também enfatizou "as oportunidades" de negócios que o combate ao problema pode gerar. Durante evento da Bloomberg, Yellen destacou o papel importante o setor privado para fazer os investimentos com esse fim.

Yellen também ressaltou o papel da política tributária para incentivar essas mudanças. Como exemplo, ela afirmou que o governo do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, almeja "acabar com subsídios" no setor de combustíveis fósseis - ela não citou prazos para isso.

Na avaliação de Yellen, "há uma proliferação de esforços internacionais" na busca por investimentos sustentáveis, no quadro atual.

Também presente no evento virtual, a presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, elogiou a postura do novo governo americano, na semana em que este organiza um encontro de cúpula climático. "Só posso celebrar o fato de que os EUA estão de volta" na questão ambiental, comentou.

Na avaliação de Lagarde, ainda é preciso avançar mais na questão das informações, a fim de permitir avanços nos investimentos na luta contra a mudança climática.

Ela comentou que não há definições exatas para o que seria um "investimento verde" ou um "nem tão verde", nem uma exatidão sobre os custos das emissões. Segundo ela, o BCE tem tentado avançar nessa questão da mudança climática, em seus trabalhos.

Já a comissária europeia para Estabilidade Financeira, Mairead McGuinness, defendeu que as empresas e governos deem o mesmo peso a informações sobre sustentabilidade que já dão a métricas financeiras consagradas, em suas decisões.

Ela comentou o esforço dentro da União Europeia para buscar uma resposta conjunta à questão ambiental. "Estamos todos indo na direção correta", avaliou ela, ao falar sobre a postura do mundo sobre o tema, neste momento. "Vemos gargalos, mas também soluções", afirmou.