Últimas Notícias
INTERNACIONAL
Político italiano defende seu filho suspeito de estupro em grupo
Beppe Grillo, o fundador do Movimento 5 Estrelas (M5S, antissistema antes de sua chegada ao poder) defendeu nesta terça-feira (20) seu filho, suspeito de estupro em grupo e criticando a suposta vítima

Por AFP

Crédito: Divulgação/Internet

Beppe Grillo, o fundador do Movimento 5 Estrelas (M5S, antissistema antes de sua chegada ao poder) defendeu nesta terça-feira (20) seu filho, suspeito de estupro em grupo e criticando a suposta vítima.

Em um vídeo publicado nas redes sociais, Beppe Grillo considera que a acusadora não é credível porque esperou mais de uma semana para apresentar uma denúncia sobre o ocorrido que remonta a 2019.

"É uma mentira, não houve estupro, é uma mentira. Porque é estranho que uma pessoa seja estuprada de manhã, faça kite surf à tarde e apresente uma queixa oito dias depois", disse.

Esses comentários provocaram uma avalanche de críticas por parte de representantes de todos os partidos, da extrema direita à esquerda, passando pelo seu próprio movimento.

O suposto estupro teria acontecido em julho de 2019, quando Ciro Grillo, que tinha 19 anos, e três de seus amigos estavam de férias em um condomínio de luxo em Sardenha. Os homens se gravaram tendo relações sexuais com a denunciante, uma modelo ítalo-sueca.

Para Beppe Grillo, o vídeo comprova que tudo foi "consentido", porque "é possível ver o grupo rir". Seu filho e seus amigos são "quatro idiotas, não quatro estupradores", acrescentou.

Segundo a imprensa italiana, os promotores concluíram sua investigação e nos próximos dias deverão decidir se procede ou não encaminhar os quatro jovens aos tribunais.

Os pais da vítima publicaram uma declaração na qual dizem que estão "devastados" pelos comentários de Beppe Grillo e o acusam de "tentar subestimar e ridicularizar" o sofrimento de sua família.

aa-ljm/gab/ial/mab/mb/aa