Últimas Notícias
ECONOMIA
Bolsonaro nomeia presidente e diretores do BC para mandatos fixos
O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, e sete diretores da autoridade monetária foram nomeados nesta terça-feira, 20, para cumprirem mandatos fixos na diretoria colegiada do BC

Por Estadão Conteúdo

Crédito: Divulgação/Internet

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, e sete diretores da autoridade monetária foram nomeados nesta terça-feira, 20, para cumprirem mandatos fixos na diretoria colegiada do BC. Os decretos do presidente Jair Bolsonaro com a nomeação estão publicados no Diário Oficial da União desta terça-feira e cumprem o previsto na Lei Complementar nº 179, de fevereiro de 2021, que dispõe sobre a autonomia do BC.

De acordo com os decretos, o presidente Roberto Campos Neto, e os diretores de Administração, Carolina de Assis Barros, e de Regulação, Otávio Ribeiro Damaso, terão mandatos até 31 de dezembro de 2024. Os diretores de Política Monetária, Bruno Serra Fernandes; e de Fiscalização, Paulo Sérgio Neves de Souza, terão mandatos até 28 de fevereiro de 2023. O diretor de Relacionamento, Cidadania e Supervisão de Conduta, Maurício Costa de Moura, terá mandato até 31 de dezembro de 2023. Os diretores de Política Econômica, Fábio Kanczuk, e de Organização do Sistema Financeiro e Resolução, João Manoel Pinho de Mello, cumprirão mandato até 31 de dezembro de 2021.

Em nota divulgada nesta manhã, o BC lembra que todos os nomeados poderão ter seus mandatos renovados por apenas uma vez.

A diretora de Assuntos Internacionais e de Gestão de Riscos Corporativos, Fernanda Nechio, conforme já anunciado pelo BC, pediu desligamento do cargo por motivos pessoais e será exonerada após a próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), a ser realizado nos dias 4 e 5 de maio. A sua substituta, a economista Fernanda Magalhães Rumenos Guardado, se tiver o nome aprovado pelo Senado, deverá ser nomeada pelo presidente da República para cumprir mandato fixo até 31 de dezembro de 2023.