Últimas Notícias
INTERNACIONAL
Cúpula política cubana tem três mulheres e idade média de 61,6 anos
Com apenas três mulheres e onze homens, o Birô Político do Partido Comunista de Cuba (PCC) foi formado, com uma idade média de 61,6 anos entre os membros, informou a organização nesta segunda-feira (19)

Por AFP

Crédito: Divulgação/Internet

Com apenas três mulheres e onze homens, o Birô Político do Partido Comunista de Cuba (PCC) foi formado, com uma idade média de 61,6 anos entre os membros, informou a organização nesta segunda-feira (19).

Raúl Castro, de 89 anos, se aposentou nesta segunda como primeiro-secretário do PCC - máximo cargo em Cuba - dando uma virada de página nos 62 anos de governo dos irmãos Fidel e Raúl Castro.

Este órgão superior do Comitê Central, que foi reduzido de 17 a 14 membros, representa o coração político da ilha e é liderado por Miguel Díaz-Canel (60), presidente da República e agora primeiro-secretário, no lugar de Castro.

Os membros do Birô Político têm uma idade média de 61,6 anos.

Com Raúl Castro, se aposentam também o número dois do partido José Ramón Machado Ventura, de 90 anos, e Ramiro Valdés de 88, no fim do oitavo congresso do PCC realizado neste fim de semana.

Na nova equipe, o cargo de segundo secretário foi eliminado, decisão pertinente segundo os estatutos, quando não for necessário. O cargo foi ocupado por Raúl Castro de 1965 até 2011 e depois por Machado Ventura até atualmente.

Entre os 14 membros, com minoria feminina, permanecem dois generais em representação das forças armadas: Álvaro López Miera (77), novo ministro das Forças Armadas (FAR), e Lázaro Álvarez (57), ministro do Interior.

Pela primeira vez no Birô Político está o poderoso militar aposentado Luis Alberto Rodríguez López-Callejas (60), ex-genro de Raúl Castro e chefe do Grupo Empresarial das FAR, assim como José Ricardo Guerra (68), secretário do Conselho de Ministros, também um militar aposentado.

A mais jovem da nova equipe, que também estreia nesta cúpula de poder, é a primeira-secretária da província Artemisa (oeste), Gladys Martínez (49).

As outras duas mulheres que permanecem são Teresa Amarelle (56), secretária-geral da Federação de Mulheres Cubanas, e a cientista Marta Ayala, diretora de um instituto de biotecnologia, relacionado com a fabricação de vacinas.

Uma admissão esperada foi a do primeiro-ministro Manuel Marrero (57), que assumiu esse cargo em dezembro de 2019 e já era membro do Comitê Central.

O Comitê Central, órgão executivo do PCC, também reduziu os membros de 142 para 114.

Em seu discurso durante o congresso anterior do partido, em 2016, Raúl Castro propôs os 60 anos como idade máxima para entrar no Comitê Central e até 70 anos para desempenhar cargos de direção no Partido.

Deste modo, "o rejuvenescimento sistemático será garantido em todo o sistema de cargos partidários", afirmou.