Últimas Notícias
INTERNACIONAL
Londres proíbe chegadas da Índia, exceto de residentes e britânicos
O Reino Unido proibiu, nesta segunda-feira (19), as chegadas de viajantes procedentes da Índia, exceto de cidadãos britânicos e residentes legais - que serão submetidos a uma quarentena obrigatória de 10 dias em um hotel -, anunciou o ministro da Saúde, Matt Hancock

Por AFP

Crédito: Divulgação/Internet

O Reino Unido proibiu, nesta segunda-feira (19), as chegadas de viajantes procedentes da Índia, exceto de cidadãos britânicos e residentes legais - que serão submetidos a uma quarentena obrigatória de 10 dias em um hotel -, anunciou o ministro da Saúde, Matt Hancock.

Diante do aumento de casos de covid-19, "tomamos a difícil, mas vital, decisão de colocar a Índia na lista vermelha", anunciou Hancock perante o Parlamento.

Cerca de 40 países compõem essa lista - incluindo todos os da América do Sul e Panamá -, que designa destinos considerados perigosos por Londres devido ao alto número de infecções ou à presença de variantes perturbadoras do coronavírus.

A Índia registrou cinco dias consecutivos de mais de 200.000 novos casos de covid-19.

Diante dessa situação, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson, que na próxima semana deveria fazer sua primeira grande visita estrangeira bilateral ao país, decidiu cancelá-la, anunciou Downing Street horas antes.

A viagem estava originalmente programada para janeiro, apresentando-se como uma oportunidade para Londres reorientar sua política comercial internacional pós-Brexit com sua ex-colônia e potência regional emergente.

Mas o aumento de casos de coronavírus, hospitalizações e mortes no Reino Unido no início do ano levou a um primeiro adiamento.

Já o aumento das infecções na Índia levou ao cancelamento total de uma viagem que tinha como objetivo fortalecer os laços comerciais bilaterais, investimentos e cooperação em diversos campos, como defesa, segurança, saúde e mudanças climáticas.

acc/mb/mr