Últimas Notícias
INTERNACIONAL
Superliga europeia vai à justiça para garantir sua existência
Os responsáveis pela Superliga europeia, torneio independente que reúne doze grandes clubes do continente, recorreram aos "tribunais competentes" de forma preventiva para garantir a sua existência perante a ameaça de uma batalha judicial com as organizações de futebol, segundo um e-mail dirigido à Uefa e à Fifa, obtido pela AFP na segunda-feira

Por AFP

Crédito: Divulgação/Internet

Os responsáveis pela Superliga europeia, torneio independente que reúne doze grandes clubes do continente, recorreram aos "tribunais competentes" de forma preventiva para garantir a sua existência perante a ameaça de uma batalha judicial com as organizações de futebol, segundo um e-mail dirigido à Uefa e à Fifa, obtido pela AFP na segunda-feira.

A nova competição "deu início a um procedimento perante os tribunais competentes para garantir a constituição e funcionamento do torneio", escreveu a "European Super League Company" nesse e-mail, dirigido a Aleksander Ceferin (presidente da Uefa) e Gianni Infantino (presidente da Fifa).

No domingo, a Uefa, entidade que comanda o futebol na Europa, ameaçou excluir os clubes que participarem deste novo campeonato e seus jogadores de qualquer competição nacional ou internacional.

Doze grandes clubes do futebol europeu emitiram no domingo um comunicado anunciando para "agosto" a estreia de uma "Superliga" independente, competição que irá rivalizar com a Liga dos Campeões, organizada pela Uefa.

"Doze dos mais importantes clubes europeus anunciam que fecharam um acordo para a criação de uma nova competição, a Superliga, gerida pelos clubes fundadores. Milan, Arsenal, Atlético de Madrid, Chelsea, Barcelona, Inter de Milão, Juventus, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Real Madrid e Tottenham se uniram como clubes fundadores" deste novo torneio, de acordo com um comunicado enviado à AFP.

jed-fbr/dr/gh/lca