Últimas Notícias
INTERNACIONAL
EUA supera nova etapa da vacinação contra covid-19, que bate recorde de casos na Índia
O governo dos Estados Unidos anunciou que o país conseguiu vacinar metade de sua população adulta com pelo menos uma dose do imunizante anticovid e começará nesta segunda-feira (19) a aplicar os fármacos em todas as pessoas com mais de 18 anos, enquanto o vírus faz estragos em outros países, como Índia e Peru

Por AFP

Crédito: Divulgação/Internet

O governo dos Estados Unidos anunciou que o país conseguiu vacinar metade de sua população adulta com pelo menos uma dose do imunizante anticovid e começará nesta segunda-feira (19) a aplicar os fármacos em todas as pessoas com mais de 18 anos, enquanto o vírus faz estragos em outros países, como Índia e Peru.

As notícias positivas dos Estados Unidos, o país mais afetado do mundo pela pandemia, são divulgadas em um momento de flexibilização das restrições em várias nações europeias e do início de um corredor de viagens, uma "bolha", sem a necessidade de quarentena entre Austrália e Nova Zelândia.

Ao mesmo tempo, países como a Índia, que registrou 273.810 novos casos nesta segunda-feira, estão sofrendo uma nova onda de contágios e seu sistema de saúde está à beira do colapso.

Em Nova Délhi, a capital, as autoridades anunciaram um confinamento de uma semana a partir desta segunda-feira à noite para tentar conter a propagação do vírus.

"Se não impormos um confinamento agora, teremos um desastre maior", afirmou o ministro chefe de Nova Délhi, Arvind Kejriwal.

Diante do aumento de contágios, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, cancelou a viagem oficial à Índia prevista para o fim de abril.

Na América Latina, a pandemia também avança com força.

O Peru registrou no domingo, pela primeira vez, mais de 400 mortes por covid-19 em 24 horas, em um momento de aumento de contágios provocado pela variante brasileira do vírus.

O governo anunciou o retorno, a partir de 25 de abril, de uma quarentena dominical obrigatória em Lima e em 41 das 196 províncias peruanas, principalmente da zona andina e da costa, consideradas em "risco extremo".

No Equador, as autoridades alertaram que a situação é "muito crítica".

Para frear a propagação das variantes do vírus, a França anunciou nesta segunda-feira que vai multar em 1.500 euros (1.800 dólares) os viajantes procedentes do Brasil, Argentina, Chile e África do Sul que violarem a quarentena obrigatória de 10 dias após a chegada ao território francês.

A vacinação avança nos países em ritmos muito diferentes. Nos Estados Unidos, 50,4% das pessoas com mais de 18 anos estão parcialmente imunizadas, enquanto 32,5% já estão totalmente vacinada, índice que sobe para 65,9% entre as pessoas com mais de 65 anos.

Mais de 131,2 milhões de pessoas receberam pelo menos uma dose da vacina no país.

O aumento dos novos casos diários, no entanto, levou o assessor médico da Casa Branca, Anthony Fauci, a advertir no domingo que o país continua em uma situação "precária".

Apesar da aplicação da vacina do grupo Johnson & Johnson ter sido suspensa na terça-feira passada, após o anúncio dos casos de seis mulheres - uma delas faleceu - que desenvolveram graves coágulos sanguíneos depois que receberam o fármaco, Fauci afirmou que este imunizante em breve voltará a ser utilizado, possivelmente com algumas restrições ou advertências sobre o uso.