Últimas Notícias
INTERNACIONAL
Grupo armado executa homem acusado de estuprar e matar menina em Mianmar
Uma organização rebelde de Mianmar executou um homem acusado de estuprar e matar uma menina de cinco anos depois que foi libertado da prisão por uma anistia concedida pela junta militar governante, anunciou nesta quarta-feira um porta-voz do grupo

Por AFP

Crédito: Divulgação/Internet

Uma organização rebelde de Mianmar executou um homem acusado de estuprar e matar uma menina de cinco anos depois que foi libertado da prisão por uma anistia concedida pela junta militar governante, anunciou nesta quarta-feira um porta-voz do grupo.

Um "tribunal" controlado pelo Exército de Libertação Nacional Ta"ang "concluiu sem dúvida" que o homem de 24 anos era culpado deste crime "e o condenou à pena de morte no início de abril na aldeia de Namhsan", declarou à AFP o porta-voz do grupo rebelde, Tar Aik Kyaw, sem especificar a forma de execução.

O homem, a quem o grupo atribuiu outros crimes semelhantes, cumpria pena de sete anos de prisão por roubo e cumplicidade em homicídio quando foi libertado em 12 de fevereiro graças à anistia concedida pela junta militar que deu um golpe de Estado em Mianmar em 1º de fevereiro.

Esta é a segunda execução desde dezembro por um grupo armado contra um homem acusado de ser estuprador e assassino de crianças no estado de Shan (leste de Mianmar).

O sistema judicial de Mianmar não impõe a pena de morte desde 1988. No entanto, em alguns territórios fronteiriços controlados por organizações étnicas armadas, existe um sistema de justiça paralelo que aplica a pena de morte.

bur-lpm/lb/rbu/mr/mm/mis/mb/mr