Últimas Notícias
INTERNACIONAL
Com um a menos, Leeds vence líder City (2-1); Chelsea derrota Crystal Palace e é quarto
O Leeds United do técnico Marcelo Bielsa, apesar de jogar durante todo o segundo tempo com 10 jogadores, surpreendeu o líder isolado da Premier League, o Manchester City de Pep Guardiola, vencendo por 2 a 1 neste sábado

Por AFP

Crédito: Divulgação/Internet

O Leeds United do técnico Marcelo Bielsa, apesar de jogar durante todo o segundo tempo com 10 jogadores, surpreendeu o líder isolado da Premier League, o Manchester City de Pep Guardiola, vencendo por 2 a 1 neste sábado.

O meia norte-irlandês Stuart Dallas foi o herói de sua equipe ao marcar os dois gols, o primeiro pouco antes do intervalo e o segundo nos últimos instantes da partida, enquanto Ferran Torres marcou para os "Citizens" (76).

"O valor da vitória é maior porque veio em um jogo em que fomos dominados e que exigiu caráter, esforço e personalidade", declarou Bielsa. "Pela adversidade, o esforço dos jogadores foi emocionante para mim. Foi uma equipe rebelde, que não se resignou a perder", acrescentou o treinador argentino.

Em meio à disputa das quartas de final da Champions League, o técnico Pep Guardiola fez sete alterações em relação ao time que derrotou o Borussia Dortmund na última terça-feira e apenas um jogador, o português Bernardo Silva atuou entre os meio-campistas e os atacantes.

O jogo do City sentiu o peso de tantas mudanças e pouco antes do intervalo, no primeiro lance de perigo real do Leeds, a equipe comandada por Bielsa abriu o placar: João Cancelo não conseguiu interceptar um avanço pela esquerda do compatriota Helder Costa e o ponta português tocou para Bamford que deu uma assistência para Dallas superar o goleiro Ederson (42) mandando para o fundo da rede.

Mas a alegria não foi total para o Leeds, já que seu capitão, o escocês Liam Cooper, acabou sendo expulso nos acréscimos da primeira etapa por uma entrada dura em Gabriel Jesus (45 + 1).

Apenas a entrada em campo de Ilkay Gündogan e Phil Foden após uma hora de jogo despertou o City, que conseguiu empatar em um cruzamento de Bernardo Silva que Ferran Torres desviou de primeira para dentro do gol, da altura da marca de pênalti.

Mas quando o City pressionava e parecia mais perto da virada, o time de Marcelo Bielsa conseguiu criar um contra-ataque. O norte-macedônio Ezgjan Alioski lançou Stuart em profundidade e o atacante, após passar em alta velocidade pelos zagueiros, superou Ederson.

"Não controlamos o jogo e não criamos jogadas suficientes para nossos atacantes", admitiu Guardiola, acrescentando que o gol diante do Leeds "pode acontecer, porque nas transições são fantásticas".

Apesar da derrota, a quarta da temporada, o City vai terminar a rodada com uma confortável vantagem na liderança, já que tem 14 pontos a mais que o Manchester United, que visita o Tottenham (6º) no domingo.

Antes do jogo, um minuto de silêncio foi respeitado em memória do Príncipe Felipe, marido da Rainha Elizabeth II, falecido na sexta-feira aos 99 anos.

Mais tarde, o Liverpool conquistou uma dramática vitória de virada sobre o Aston Villa com gols no segundo tempo do egípcio Mohamed Salah (57), atento a um rebote, e de Trent Alexander-Arnold nos acréscimos (90 + 1), com um belo chute da entrada da área.

No primeiro tempo Ollie Watkins havia marcado para o Villa aos 43 minutos, aproveitando um novo erro do goleiro do Liverpool, Alisson, em uma sequência de derrotas.

A vitória acirrada dos "Reds" vai ajudá-los a ganhar confiança antes do jogo de volta das quartas-de-final da Liga dos Campeões nesta semana, contra o Real Madrid, contra o qual precisam reverter a derrota de 3 a 1 sofrida na ida, na capital espanhola.