Últimas Notícias
INTERNACIONAL
Endesa é processada na Espanha por morte de centenas de aves eletrocutadas
O Ministério Público de Barcelona apresentou uma queixa contra a gigante do setor energético espanhola Endesa pela morte de centenas de aves eletrocutadas em suas linhas de alta tensão, segundo um documento judicial ao qual a AFP teve acesso nesta quarta-feira

Por AFP

Crédito: Divulgação/Internet

O Ministério Público de Barcelona apresentou uma queixa contra a gigante do setor energético espanhola Endesa pela morte de centenas de aves eletrocutadas em suas linhas de alta tensão, segundo um documento judicial ao qual a AFP teve acesso nesta quarta-feira.

A Justiça observou crimes contra o meio ambiente e a fauna todas as vezes que a empresa não isolou adequadamente seus cabos elétricos e torres, criando "uma armadilha fatal para as aves". Os animais são eletrocutados quando encostam em dois cabos de uma vez ou quando posam sobre uma torre e encostam em um cabo.

Os promotores afirmam na denúncia que 255 aves morreram na região de Osona, norte da província de Barcelona, entre 2018 e 2020. Uma fonte da Endesa, subsidiária da gigante italiana Enel, afirmou à AFP que a empresa agiu "em total conformidade com a lei".

Segundo especialistas, a eletrocussão em linhas de transmissão de energia representa uma grave ameaça às aves, principalmente a espécies em risco de extinção. Em 2018, 72 cegonhas-brancas morreram em um intervalo de três dias quando um bando de 700 aves fez uma parada na região durante sua migração para o sul, um incidente que envolveu 34 torres da Endesa que não haviam recebido o isolamento devido, aponta o documento.

Segundo um estudo publicado em 2010 pela Universidade de Barcelona, as torres mais perigosas são as localizadas em habitats onde há poucos sítios naturais para as aves pousarem.

hmw/du/mg/mb/af/lb