Últimas Notícias
INTERNACIONAL
Papa aceita renúncia de polêmico bispo mexicano contrário à máscara
O papa Francisco aceitou a renúncia como bispo da cidade mexicana de Victoria do monsenhor Antonio González Sánchez, que provocou polêmica ao dizer que "usar máscara é não confiar em Deus"

Por AFP

Crédito: Divulgação/Internet

O papa Francisco aceitou a renúncia como bispo da cidade mexicana de Victoria do monsenhor Antonio González Sánchez, que provocou polêmica ao dizer que "usar máscara é não confiar em Deus".

A decisão foi anunciada nesta terça-feira pela secretaria de imprensa da Santa Sé, que não especificou os motivos da renúncia.

O monsenhor Sánchez, nascido em setembro de 1943, que renunciou ao cargo dois anos antes da idade limite, gerou controvérsia em fevereiro ao afirmar durante uma cerimônia religiosa que o uso da máscara para proteger-se do coronavírus equivale a "não confiar em Deus".

Durante a cerimônia, González Sánchez afirmou que, apesar de reconhecer que o uso de máscara é necessário a toda a população para evitar a propagação do vírus, considerou que seu uso colocava em dúvida a confiança que se tem em Deus.

O pontífice argentino, de 84 anos, que no início da pandemia resistia a usar máscara, se tornou um defensor da peça, cumprindo com a obrigação de usá-la tanto em locais fechados como ao ar livre em todo o território italiano.

"Se todos como bons cidadãos cumprimos com as determinações das autoridades, isto será uma ajuda para terminar com esta pandemia", afirmou o papa no ano passado.

Francisco, que foi vacinado contra a covid-19 este ano, viajou no início de março ao Iraque com um grupo de mais de 70 jornalista, que também foram imunizados.

Apesar da vacina, o papa usou máscara durante todo o voo, mas tirou a mesma em alguns eventos públicos.

kv/zm/fp