Últimas Notícias
ECONOMIA
Mesmo com pandemia, bancos europeus podem sustentar recuperação, diz FMI
Embora a pandemia de covid-19 vá reduzir significativamente o capital dos bancos europeus, seus colchões de liquidez são suficientemente grandes para suportar os efeitos da crise, segundo estudo do Fundo Monetário Internacional (FMI)

Por Estadão Conteúdo

Crédito: Divulgação/Internet

Embora a pandemia de covid-19 vá reduzir significativamente o capital dos bancos europeus, seus colchões de liquidez são suficientemente grandes para suportar os efeitos da crise, segundo estudo do Fundo Monetário Internacional (FMI).

"Com as políticas certas, os bancos conseguirão sustentar a recuperação (econômica) com novos empréstimos", diz o FMI em texto publicado em seu blog nesta sexta-feira, 26.

O Fundo prevê que o índice de capital agregado dos bancos europeus cairá de 14,7% para 13,1% até o fim de 2021 se os governos continuarem mantendo o suporte por meio de medidas de estímulo.

De qualquer forma, o FMI acredita que nenhum banco violará a exigência mínima de capital de 4,5%, mesmo na ausência de estímulos.