Últimas Notícias
INTERNACIONAL
"Quanto mais envelheço, mais tenho paciência", diz Ibrahimovic
O incansável astro do futebol sueco Zlatan Ibrahimovic, de 39 anos, disse nesta segunda-feira que com o tempo se tornou mais paciente, no momento em que se prepara para retornar à seleção da Suécia após quatro anos de ausência

Por AFP

Crédito: Divulgação/Internet

O incansável astro do futebol sueco Zlatan Ibrahimovic, de 39 anos, disse nesta segunda-feira que com o tempo se tornou mais paciente, no momento em que se prepara para retornar à seleção da Suécia após quatro anos de ausência.

"Quanto mais envelheço, mais tenho paciência. Tanto dentro de campo quanto fora", disse o atacante do Milan em entrevista coletiva três dias antes da partida pelas eliminatórias para a Copa do Catar-2022, contra a Geórgia.

Autor de 62 gols com a camisa sueca e depois de ter conversado com o treinador sobre a volta à seleção, Ibrahimovic garante que o objetivo desse retorno não é apenas individual.

"Não estou aqui para fazer meu próprio "show"", disse "Ibra", que na semana passada descreveu sua volta como o "retorno de Deus".

"Sou apenas uma peça de um quebra-cabeça no meio de muitas outras peças", insistiu ele.

"Mas se você me perguntar... eu sou o melhor do mundo!", brincou o astro.

Perguntado se já imaginava voltar à seleção quando anunciou sua aposentadoria internacional após a Euro-2016, Zlatan foi direto: "Impossível".

"Eu até disse que talvez nem jogasse em cinco anos", admitiu.

No entanto, o tempo não parece ter passado para o gigante sueco (1,95m), em grande forma nesta temporada na Serie A, apesar das lesões.

Apesar de não estar vestindo a camisa amarela de seu país, "acompanhei o tempo todo a seleção nacional e jogar nela é a melhor coisa que se pode fazer como jogador. Enquanto a acompanhava, no fundo dizia a mim mesmo: "Eu acho que eu poderia contribuir"".

A não ser que aconteça algum contratempo de última hora, "Ibra" vestirá a camisa da Suécia novamente na quinta-feira contra a Geórgia (16h45, pelo horário de Brasília), comandada pelo ex-jogador da seleção francesa Willy Sagnol, na estreia nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022.

hdy/map/mcd/aam