Últimas Notícias
INTERNACIONAL
Trudeau denuncia 'falta de transparência' em processos de dois canadenses na China
O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, denunciou nesta sexta-feira (19) a "falta de transparência" nos processos dos dois canadenses acusados de espionagem na China, situação que descreveu como "completamente inaceitável"

Por AFP

Crédito: Divulgação/Internet

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, denunciou nesta sexta-feira (19) a "falta de transparência" nos processos dos dois canadenses acusados de espionagem na China, situação que descreveu como "completamente inaceitável".

Michael Spavor, um dos dois canadenses detidos na China desde o final de 2018, foi julgado nesta sexta em pouco mais de duas horas em Dandong (nordeste), segundo informou um diplomata canadense. Seu compatriota Michael Kovrig deve ser julgado a partir de segunda-feira.

"Sua prisão arbitrária é completamente inaceitável, assim como a falta de transparência sobre esses processos judiciais", declarou Trudeau em coletiva de imprensa.

Diplomatas e jornalistas não foram autorizados a assistir a audiência de Spavor nesta sexta ou a ver o acusado.

O empresário foi preso em dezembro de 2018 ao mesmo tempo que seu compatriota Kovrig, um ex-diplomata, poucos dias depois da prisão no Canadá de uma líder da gigante de telecomunicações chinesa Huawei, a pedido dos Estados Unidos.

Pequim nega qualquer vínculo entre esses dois assuntos.

Meng Wanzhou, filha do fundador da Huawei, foi presa no aeroporto de Vancouver em 1º de dezembro de 2018 a pedido da Justiça americana, que a acusa de ter contornado as sanções contra o Irã. Washington quer julgá-la por fraude bancária.

O caso levou as relações entre Pequim e Ottawa a uma crise sem precedentes.

jl/ast/rle/rs/ll/aa