Últimas Notícias
INTERNACIONAL
Becerra é confirmado como primeiro secretário de Saúde latino dos EUA
Xavier Becerra, o procurador-geral da Califórnia, foi confirmado pelo Senado nesta quinta-feira (18) como secretário de Saúde dos Estados Unidos, o primeiro latino a chefiar o departamento que atualmente lidera a luta nacional contra a covid-19

Por AFP

Crédito: Divulgação/Internet

Xavier Becerra, o procurador-geral da Califórnia, foi confirmado pelo Senado nesta quinta-feira (18) como secretário de Saúde dos Estados Unidos, o primeiro latino a chefiar o departamento que atualmente lidera a luta nacional contra a covid-19.

"Estou honrado e comovido com a votação de hoje no Senado. Obrigado. Estou pronto para começar a trabalhar", publicou no Twitter o advogado de 63 anos, de ascendência mexicana.

O Senado confirmou a indicação do presidente Joe Biden em uma votação muito apertada, com 50 votos a favor, incluindo um republicano, e 49 contra, todos republicanos.

O Departamento de Saúde e Serviços Humanos supervisiona os Institutos Nacionais de Saúde e os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), que emite diretrizes para lidar com a pandemia de coronavírus.

Os democratas apresentaram Becerra como um defensor dos cuidados médicos que melhorará as condições da saúde, a cobertura e a assistência de saúde para todos os americanos.

O líder da maioria no Senado, Chuck Schumer, disse que a confirmação "não deveria ter demorado tanto", mas os republicanos tentavam impedir a nomeação desde que Biden a anunciou.

Schumer destacou que os republicanos reclamaram que Becerra não tem experiência direta como profissional médico, apesar de no governo de Donald Trump terem confirmado Alex Azar, um executivo farmacêutico que "elevou os preços dos medicamentos e tentou minar a legislação de saúde de nossa nação".

Os republicanos também afirmaram que Becerra era muito progressista e radical para o cargo e que buscaria eliminar o seguro saúde privado para milhões de americanos.

"Becerra fez carreira promovendo prioridades da extrema esquerda, como assistência médica gratuita para imigrantes ilegais, fronteiras abertas e aborto sem restrições", declarou o senador Steve Daines no Twitter.

Antes de suceder a vice-presidente Kamala Harris como procurador-geral da Califórnia, Becerra cumpriu 12 mandatos como membro da Câmara dos Representantes em Washington, onde defendeu os direitos dos latinos e o programa de saúde do ex-presidente Barack Obama, uma política que tem sido fortemente atacada por Trump e os republicanos.

Biden indicou vários funcionários latinos para sua administração. Além de Becerra, cuja mãe é descendente de mexicanos, há Alejandro Mayorkas, nascido em Cuba e o primeiro latino a chefiar o Departamento de Segurança Interna, assim como Miguel Cardona, de ascendência porto-riquenha, que está à frente do Departamento de Educação.

Após a confirmação de Becerra, o Senado analisará a nomeação do prefeito de Boston, Marty Walsh, como secretário do Trabalho. Se confirmado, ele seria o último secretário a se unir ao gabinete de Biden.

mlm-ad/rsr/ic/mvv