Últimas Notícias
INTERNACIONAL
Apesar da vacina, número de novos contágios por covid-19 se mantém estável nos EUA
A taxa de novas infecções por covid-19 nos Estados Unidos se manteve estável na quinta-feira (18) - uma bandeira vermelha que no passado antecipou novos repiques - apesar do fato de que um em cada oito americanos já está totalmente vacinado

Por AFP

Crédito: Divulgação/Internet

A taxa de novas infecções por covid-19 nos Estados Unidos se manteve estável na quinta-feira (18) - uma bandeira vermelha que no passado antecipou novos repiques - apesar do fato de que um em cada oito americanos já está totalmente vacinado.

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), a última média semanal de novos casos foi de 54.201 em 16 de março, um nível que permaneceu mais ou menos constante nos últimos dias.

Enquanto isso, 15 estados e territórios reportaram aumento de novas infecções, de acordo com um registro da Universidade Johns Hopkins, com uma área preocupante no nordeste do país, que inclui Nova Jersey, Connecticut, Rhode Island e Delaware.

Outro repique sério ocorreu no estado de Michigan, no meio-oeste, onde o número médio de novos casos mais do que dobrou no mês passado.

"Por que o impasse? O suspeito B.1.1.7 está começando a ter um efeito real", escreveu no Twitter Ashish Jha, reitor da Escola de Saúde Pública da Universidade Brown.

A B.1.1.7, mais conhecida como a variante britânica do coronavírus, é mais transmissível e causa uma doença de maior gravidade.

Na semana passada, a diretora do CDC, Rochelle Walensky, disse que a cepa estava a caminho de se tornar a dominante nos Estados Unidos no final de março ou abril.

Ao mesmo tempo, o país vem aumentando constantemente sua taxa de imunização, que está em mais de 2,1 milhões de doses administradas diariamente.

Quarenta milhões de pessoas, cerca de 12% da população dos Estados Unidos, já estão totalmente vacinadas e mais de 113 milhões de doses no total foram administradas.

Jha ficou encorajado com o ritmo crescente, mas preocupado com o fato de alguns estados estarem afrouxando as restrições de saúde pública muito rapidamente, como o uso de máscaras e limites de capacidade em restaurantes e empresas.

"Tenho certeza se os casos vão aumentar? Não, mas estou preocupado", disse ele.

"Vamos terminar de vacinar as pessoas de alto risco e, em seguida, relaxar de forma inteligente as medidas de saúde pública", acrescentou.

ia/st/yo/rsr/gf/mvv