Últimas Notícias
INTERNACIONAL
México pode revogar concessão a mineradora canadense por conflito sindical
O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, alertou nesta quarta-feira (17) que poderá retirar a concessão de uma mineradora situada no noroeste do país da canadense Americas Gold and Silver, caso não seja favorável à vontade dos trabalhadores em meio a um conflito sindical

Por AFP

Crédito: Divulgação/Internet

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, alertou nesta quarta-feira (17) que poderá retirar a concessão de uma mineradora situada no noroeste do país da canadense Americas Gold and Silver, caso não seja favorável à vontade dos trabalhadores em meio a um conflito sindical.

"Isso não deve ser entendido como uma ameaça, nem mesmo como uma advertência, mas se a lei não for respeitada, o governo pode revogar a concessão à empresa", afirmou o presidente em sua habitual coletiva matinal.

Ele também explicou que pedirá ao chanceler mexicano que converse com o governo canadense "para que explique esta situação".

López Obrador indicou que o conflito se deve ao fato de que a Americas Gold and Silver - que opera no assentamento Cosalá no estado de Sinaloa, no noroeste do país, que agrupa 67 concessões de mineração - não aceita o sindicato escolhido pelos trabalhadores para representá-los.

O presidente alegou que existe um "mau hábito" entre algumas empresas de manter sindicatos subordinados e que não defendem os trabalhadores.

"Como (o sindicato) não é do agrado da empresa, eles não querem iniciar atividades (...) e não estão cumprindo o que é mandando por lei", acrescentou López Obrador.

A Americas Gold e Silver não respondeu imediatamente aos comentários do presidente mexicano.

López Obrador citou também o caso da mineradora canadense First Majestic, que opera a mina de ouro e prata San Dimas, em Tayoltita, Durango (norte), que, segundo ele, não quer pagar impostos e "planeja ir a tribunais internacionais".

Essa empresa entrou com uma disputa contra o México em 1º de março sob as normas do tratado comercial da América do Norte - do qual os países e os Estados Unidos são signatários - por meio do Centro Internacional para Resolução de Disputas de Investimentos (CIADI).

A First Majestic argumenta que o governo mexicano "se fez de omisso sobre suas obrigações" em relação a vários acordos internacionais, procedimentos de acordos mútuos e tratados de dupla tributação entre o Canadá e o México, assim como as regras sobre este assunto da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico, da qual ambos os países são membros, informou em 10 de março.

López Obrador insistiu que pedirá ajuda às autoridades canadenses para que essas empresas atuem segundo os mesmos padrões que os de seu país de origem.

"Não queremos que eles façam mais do que isso, paguem impostos como fazem no Canadá, tratem bem os trabalhadores como fazem no Canadá", observou.

Ele também destacou que este tipo de conflito não é generalizado entre as cem mineradoras canadenses que operam no México, onde, segundo ele, "há empresas exemplares".

jla/gma/bn/mvv