Últimas Notícias
ECONOMIA
Nos EUA, DoE corta previsão para crescimento da demanda global por petróleo
A Administração de Informação de Energia (EIA) do Departamento de Energia (DoE) dos Estados Unidos cortou em 60 mil barris por dia (bpd) a previsão para aumento da demanda global por petróleo em 2021, a 5,32 milhões de bpd

Por Estadão Conteúdo

Crédito: Divulgação/Internet

A Administração de Informação de Energia (EIA) do Departamento de Energia (DoE) dos Estados Unidos cortou em 60 mil barris por dia (bpd) a previsão para aumento da demanda global por petróleo em 2021, a 5,32 milhões de bpd. Com isso, o consumo mundial da commodity deve somar 97,5 milhões de bpd este ano, pelos cálculos da agência.

Para 2022, o órgão prevê expansão de mais 3,8 milhões de bpd, a 101,3 milhões de bpd. Antes, a estimativa aponta para crescimento de cerca de 3,5 milhões de bpd.

Entre os integrantes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), a expectativa da EIA é de que a produção média fique em 25,3 milhões de bpd, praticamente estável em relação a março. "A EIA espera que a produção de petróleo bruto da Opep suba para 26,6 milhões bpd em maio. Esse aumento reflete a Arábia Saudita encerrando os cortes voluntários de 1,0 milhão bpd, juntamente com o relaxamento dos cortes que foram estendidos até abril na reunião da Opep+", explica.

Quanto às cotações, a administração projeta que o barril do Brent ficará em US$ 58 na segunda metade de 2021, e US$ 59 em 2022.