Últimas Notícias
GERAL
Oito municípios do Rio já tem lotação máxima em UTIs para tratar de covid-19
Em meio à escalada de número de casos de covid-19 em grande parte do País, oito municípios do Estado do Rio registravam ocupação de 100% de suas UTIs nesta segunda-feira, 8

Por Estadão Conteúdo

Crédito: Divulgação/Internet

Em meio à escalada de número de casos de covid-19 em grande parte do País, oito municípios do Estado do Rio registravam ocupação de 100% de suas UTIs nesta segunda-feira, 8. E, na capital fluminense, a taxa de ocupação já atingia 93%.

Em Bom Jesus do Itabapoana, Miracema, Paraíba do Sul, Rio das Ostras, Sapucaia, Saquarema, Teresópolis e Três Rios, nenhum leito de tratamento intensivo para a doença estavam disponíveis no início da tarde desta segunda.

Entre os leitos de enfermaria, as situações mais críticas estão em Tanguá e Três, que apresentam lotação máxima neste início de semana.

Apesar dos altos índices de ocupação nessas cidades, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) informou que, desde meados de janeiro, todos os casos de internação para tratamento da covid-19 passam por um sistema de regulação estadual, o que ajuda a desafogar os municípios com excesso de casos.

"Com a medida de unificação dos leitos (estadual, municipal e federal), a SES ampliou a rede dedicada ao tratamento da covid-19 para leitos de UTI adulto e de enfermaria. Neste domingo (07), a taxa de ocupação de leitos de UTI na rede SUS no estado era de 72,7% e 49,6% em enfermaria", disse a pasta, em nota. "A mediana do tempo de espera entre o registro do paciente no sistema e a regulação do leito, nas últimas 24 horas, é de duas horas tanto para enfermaria quanto para UTI."