Últimas Notícias
VARIEDADES
Cão que foi torturado e inspirou criação de lei volta a andar com prótese
O pitbull Sansão, cujas patas traseiras foram decepadas em julho de 2020, voltou a andar por meio de uma prótese

Por Estadão Conteúdo

Crédito: Divulgação/Internet

O pitbull Sansão, cujas patas traseiras foram decepadas em julho de 2020, voltou a andar por meio de uma prótese. O suporte foi desenvolvido em Denver, nos Estados Unidos, e doado pela associação de proteção animal Patas Para Você.

Ainda que só tenha sido possível substituir uma das duas patas do cachorro, porque elas foram amputadas em áreas diferentes, Sansão tem feito muito progresso.

Nas redes sociais, o seu tutor, Nathan Braga, já compartilhou uma série de registros do cãozinho reaprendendo a andar e até tendo mais facilidade para urinar.

"Sansão começou o processo de adaptação com a prótese! Ele está respondendo muito bem e nosso guerreiro começa uma mais nova luta: andar com três patinhas", publicou a página Todos por Sansão no Instagram.

Clique aqui

Entenda o caso

O cachorro perdeu as patas traseiras em julho de 2020, após ser torturado por dois homens que o amarraram com arame farpado e cortaram suas patinhas. O processo ainda está na Justiça. Um dos suspeitos foi multado por maus tratos a 13 animais que mantinha em sua casa sem abrigo, alimentação e água.

A história do pitbull se tornou conhecida nas redes sociais e gerou manifestações a favor de normas mais severas contra atos cruéis a animais. Assim, uma nova lei que criminaliza os maus tratos aos animais foi sancionada em 29 de setembro de 2020 e ficou conhecida como 'Lei Sansão'.