Últimas Notícias
ECONOMIA
Reino Unido anuncia mais 65 bilhões de libras em estímulos
Na apresentação do orçamento ao Parlamento britânico, o ministro das Finanças do Reino Unido, Rishi Sunak, anunciou nesta quarta-feira uma série de medidas de estímulos à atividade econômica, em meio aos impactos da crise provocada pelo coronavírus

Por Estadão Conteúdo

Crédito: Divulgação/Internet

Na apresentação do orçamento ao Parlamento britânico, o ministro das Finanças do Reino Unido, Rishi Sunak, anunciou nesta quarta-feira uma série de medidas de estímulos à atividade econômica, em meio aos impactos da crise provocada pelo coronavírus. As novas políticas somam 65 bilhões de libras e levam o total de verbas mobilizadas pelo governo a 407 bilhões de libras.

O pacote inclui a extensão do programa de apoio a empresas que mantenham trabalhadores empregados até setembro.

Segundo Sunak, essa iniciativa será responsável por manter a taxa de desemprego no pico de 6,5%, e não em 7% como previsto anteriormente. Também serão prorrogados o aumento de 20 libras por semana no pagamento da seguridade social e a redução em 5% no imposto VAT (sobre vendas) no setor de hospitalidade.

Sunak revelou ainda que o governo oferecerá subsídios para ajudar empresas no retorno às atividades, após o lockdown imposto por conta da segunda onda de casos de coronavírus.

A expectativa é de que varejistas recebam até 6 mil libras por estabelecimento. Um outro programa oferecerá empréstimos de 25 mil libras a 10 milhões de libras a firmas.

Ainda de acordo com o ministro, o salário mínimo será ampliado de 8,72 libras para 8,91 libras por hora. Também serão investidos 1,6 bilhão de libras para o programa de distribuição de vacinas contra a covid-19, além de um novo visto para atrair profissionais da ciência.

Sunak anunciou a fundação de um banco de investimento de infraestrutura, sediado em Leeds e com capitalização inicial de 12 bilhões de libras.