Últimas Notícias
INTERNACIONAL
Pelé é vacinado contra a covid-19
O "Rei" Pelé foi vacinado nesta terça-feira (2) contra a covid-19 e aproveitou para fazer um alerta sobre a importância de se respeitar as medidas de segurança contra o vírus, responsável pela morte de mais de 1

Por AFP

Crédito: Divulgação/Internet

O "Rei" Pelé foi vacinado nesta terça-feira (2) contra a covid-19 e aproveitou para fazer um alerta sobre a importância de se respeitar as medidas de segurança contra o vírus, responsável pela morte de mais de 1.100 pessoas por dia no país.

"Hoje foi um dia inesquecível. Eu recebi a vacina!", escreveu Pelé, de 80 anos, em sua conta no Instagram.

O Rei ilustrou a mensagem com uma fotografia na qual aparece usando uma máscara e levantando o polegar esquerdo enquanto recebe a vacina no braço.

"A pandemia ainda não acabou. Nós precisamos manter a disciplina para preservar vidas enquanto muitas pessoas ainda não foram imunizadas", disse o tricampeão do mundo, que também defendeu o uso de máscaras, o distanciamento social e a higienização das mãos para combater o vírus.

"Isso vai passar se conseguirmos pensar no próximo e ajudar uns aos outros", completou o Rei.

A assessoria de imprensa de Pelé não respondeu de imediato ao pedido da AFP para esclarecer onde foi feita a vacinação, qual imunizante foi aplicado e se o ex-jogador recebeu a primeira ou a segunda dose das duas vacinas autorizadas até agora no Brasil (CoronaVac e AstraZeneca).

Pelé está isolado em sua casa em Santos desde o início da pandemia, que já deixou mais de 255 mil mortos no Brasil, cifra superada apenas pelos Estados Unidos.

Considerado pela FIFA como o melhor jogador da história, o ídolo histórico do Santos e do futebol brasileiro faz parte da população mais vulnerável à covid-19, que atinge gravemente os idosos.

A saúde de Pelé piorou nos últimos anos. Em algumas de suas aparições limitadas, principalmente em entrevistas ou em vídeos postados em suas redes sociais, ele foi visto em uma cadeira de rodas ou apoiado em um andador.

A pandemia no Brasil vive uma fase de recrudescimento, com o sistema hospitalar à beira do colapso em muitos estados e atrasos na campanha de vacinação, em meio a tensões entre o presidente Jair Bolsonaro, que critica as medidas de confinamento pelo impacto econômico, e os governadores.

raa/js/cl/am/mvv