Últimas Notícias
INTERNACIONAL
Novos casos da covid-19 caem pela metade desde janeiro
A pandemia continuou a redução acentuada em todo o mundo nesta semana, já que os novos casos de coronavírus são duas vezes menos numerosos do que no início de janeiro, de acordo com as contagens da AFP

Por AFP

Crédito: Divulgação/Internet

A pandemia continuou a redução acentuada em todo o mundo nesta semana, já que os novos casos de coronavírus são duas vezes menos numerosos do que no início de janeiro, de acordo com as contagens da AFP.

O número de casos diagnosticados não reflete mais do que uma fração do número real casos, e as comparações entre países devem ser feitas com cautela, já que as políticas de teste variam de país para país.

Com 362.000 casos registrados diariamente nesta semana, o indicador continua sua queda, que teve início há pouco mais de um mês, de acordo com um balanço da AFP na quinta-feira.

Novos diagnósticos continuam a diminuir (-12% esta semana) de um recorde de 743.000 novos casos por dia entre 5 e 11 de janeiro.

Desde o pico no início de janeiro, as novas contaminações em todo o mundo foram reduzidas pela metade (-51%).

Nesta semana, apenas o Oriente Médio registrou aceleração do contágios (+11%). Todas as outras regiões verificaram diminuições: -28% nos Estados Unidos/Canadá, -9% na África, Ásia e Europa e -7% na América Latina/Caribe.

O vírus praticamente não circula na Oceania (13 casos por dia).

Nesta semana, a maior redução foi observada em Portugal (-51%, 2.100 novos casos por dia). Em sequência estão: Bolívia (-41%, 800 novos casos diários), Espanha (-37%, 11.500), Estados Unidos (-28%, 72.800) e Colômbia (-26%, 4.700).

Nos Estados Unidos, os novos casos diários foram divididos por três a partir do pico observado na semana de 5 a 11 de janeiro. A redução observada na África do Sul é mais impressionante, pois as contaminações (1.980 casos diários nesta semana) foram divididas por 10 no período.

O Iraque, país com a variante britânica mais contagiosa, é pela segunda semana consecutiva o país onde a epidemia mais se acelera (+62%, 2.900 novos casos por dia). Depois estão: Jordânia (+ 44%, 2.100), Hungria (+ 23%, 1.700), Polônia (+ 18%, 6.300) e Áustria (+ 15%, 1.500).

Apesar da queda acentuada (-28%), Estados Unidos continua sendo o país com o maior número de novos casos nesta semana, com 72.800 diários, à frente do Brasil (45.200, estável) e da França (18.600, -2% )

Estados Unidos registrou o maior número de mortes na semana passada (uma média de 2.566 por dia), seguido pelo Brasil (1.037), México (982), Reino Unido (551) e Rússia (463).

jah/ber/ode/mab/mis/bn/aa