Últimas Notícias
INTERNACIONAL
Rebeldes hutus acusam RDC e Ruanda por morte de embaixador italiano

Por AFP

Crédito:

Os rebeldes hutus ruandeses negaram qualquer responsabilidade e acusaram nesta terça-feira (23) os exércitos da República Democrática do Congo (RDC) e de Ruanda pelo ataque que matou o embaixador da Itália em uma região considerada perigosa da RDC.

As autoridades congolesas acusaram na segunda-feira os rebeldes das Forças Democráticas de Libertação de Ruanda (FDLR) pelos assassinatos do embaixador Luca Attanasio, seu segurança italiano Vittorio Iacovacci e do motorista congolês do Programa Mundial de Alimentos (PMA) Mustapha Milambo, em um ataque que o presidente da RDC Félix Tshisekedi chamou de "terrorista".

"O comboio do embaixador foi atacado em uma zona denominada "três antenas", perto de Goma, na fronteira com Ruanda, perto de uma posição das FARDC (Forças Armadas da RDC) e de militares ruandeses das Forças de Defesa de Ruanda", afirma um comunicado das FDLR.

"A responsabilidade por este assassinato vil deve ser procurada nas fileiras dos dois exércitos e de seus patrocinadores, que formaram uma aliança não natural para perpetuar o saque do leste da RDC", acusam as FDLR.

Os rebeldes hutus ruandeses negam envolvimento no ataque que provocou a morte do embaixador italiano e "exigem" que as autoridades congolesas e a MONUSCO (a missão da ONU na RDC) esclareçam as responsabilidades do assassinato, "ao invês de recorrer a acusações precipitadas".

Durante uma visita com o PMA ao norte de Goma, principal cidade de Kivu do Norte, o embaixador de 43 anos - que estava no cargo desde outubro de 2019 - e seu comboio foram alvos de um ataque executado por homens não identificados.

Gravemente ferido por um tiro no abdômen, o embaixador foi levado para um hospital de Goma em estado crítico, mas não resistiu, de acordo com uma fonte diplomática.

Perto do local do ataque ficam os redutos das FDLR e das milícias hutu congolesas Nyatura.

Rebeldes congoleses do grupo M-23 também estão na região, de acordo com um especialista de segurança de Kivu.

bur/mar/zm/fp