Últimas Notícias
INTERNACIONAL
Tottenham vence City (2-0) e assume liderança da Premier; Chelsea derrota Newcastle

Por AFP

Crédito:

O Tottenham venceu o Manchester City por 2 a 0 neste sábado e assumiu a liderança provisória da Premier League pela nona rodada do campeonato.

O sul-coreano Son Heung-min aos 5 minutos e o argentino Giovani Lo Celso (65) foram os autores dos gols dos "Spurs", que desta forma chegaram aos 20 pontos e ultrapassaram o Chelsea, que mais cedo havia assumido o primeiro lugar ao vencer Newcastle (13º) fora de casa também por 2 a 0.

O Tottenham aguarda o resultado da partida de domingo entre Liverpool (4º) e Leicester (3º) para saber se mantém ou não a liderança. Com um jogo a menos, os "Reds" têm 17 pontos enquanto os "Foxes" possuem 18.

Após a derrota para o Tottenham, o City, comandado por Pep Guardiola ficou empacado no meio da tabela, em décimo com 12 pontos depois de já ter perdido metade dos pontos disputados, a quatro dias de visitar o Olympiacos para garantir sua classificação à segunda fase da Liga dos Campeões.

Poucos dias depois de anunciar a renovação do contrato do treinador catalão, o Manchester City não mostrou seu melhor futebol, raramente levando perigo para o gol adversário (exceto em uma chance de Gabriel Jesus aos 9 minutos e um gol de Aymeric Laporte anulado pelo VAR) e mais uma vez deixou clara sua fragilidade defensiva que custou ao City os dois gols.

Mais cedo, o Chelsea se manteve na luta pelo título com a vitória (2-0) sobre o Newcastle (13º) fora de casa.

Diante de um time apático, que precisou de uma hora para entrar para valer no jogo, os jogadores de Frank Lampard dominaram a partida e aumentaram sua auto-confiança antes da viagem à França pra enfrentar o Rennes na terça-feira pela Liga dos Campeões.

O domínio tático, técnico, físico e psicológico do Chelsea foi total. E superior, por exemplo, ao que havia mostrado há três semanas na Champions contra o Rennes (3-0).

A atuação convincente da equipe londrina ocorreu sem o zagueiro brasileiro Thiago Silva, que acaba de retornar das Eliminatórias Sul-Americanas e cujo papel de estabilização na parte defensiva foi fundamental em outubro.

Diante dos "Magpies" que ficaram muito presos no 5-4-1 do técnico Steve Bruce, dez minutos foram suficientes para o Chelsea marcar. Um cruzamento de Mason Mount foi desviado para a sua própria meta pelo zagueiro argentino Federico Fernández, diante da pressão de Ben Chilwell.

O placar poderia ter sido maior se Tammy Abraham, Hakim Ziyech e Timo Werner tivessem sido mais precisos nas finalizações.

O atacante alemão não marcou, mas se envolveu na maior parte das chances de gol de sua equipe, com uma assistência para Tammy Abraham, que garantiu a vitória para sua equipe no segundo tempo (65).

Uma surpresa deste sábado foi a derrota em casa do Aston Villa (6º) para o Brigthon, que se afastou da zona de rebaixamento.

O atacante Danny Welbeck colocou os visitantes na frente aos 12 minutos. No início do segundo tempo o zagueiro Ezni Konsa Ngoyo empatou para os "Villans" mas os três pontos acabaram ficando com o Brighton graças ao gol do meia Solly March (56).