Últimas Notícias
CONHEÇA OS CANDIDATOS
Carolina Angelelli, candidata à prefeitura
Ela defende "governança com responsabilidade e gestão transparente"

Por Da Redação

Natural de Piracicaba, Carolina Angelelli, 40 anos, é mãe do João Vitor e Alice

Crédito: Divulgação

Natural de Piracicaba, Carolina Angelelli, 40 anos, é mãe do João Vitor e Alice

“Sou apaixonada pelo nosso rio, por nossa gente, por Piracicaba”, declara-se a candidata do PDT (Partido Democrático Trabalhista) à prefeitura de Piracicaba, Carolina Angelelli, 40 anos. Ela conta porque quer ocupar o cargo de prefeita de Piracicaba: “A palavra mágica desta pergunta é Governança com responsabilidade e gestão transparente”, observa. Carolina fala das medidas que irá tomar nos seis primeiros meses como mandatária da cidade, caso seja eleita. Transparência e participação popular darão o tom à sua gestão.
Ela é um dos 12 candidatos que estão na corrida pela prefeitura de Piracicaba. As eleições acontecem no dia 15 de novembro, em primeiro turno. Acompanhe a entrevista, a segunda da série Conheça os candidatos:
Todos os cidadãos devem ter esta ambição para valorizar a participação democrática no pleito eleitoral e dar ao povo o direto de escolher o mais preparado. Hoje sei que estou preparada para assumir a prefeitura em razão dos meus esforços e dedicação pessoal como os estudos e o trabalho. Ser honrada com o voto do meu povo piracicabano já me traz muito orgulho.
A palavra mágica desta pergunta é Governança com responsabilidade e gestão transparente. Vejo que hoje o potencial e a vocação de Piracicaba em ser a metrópole regional é fato inevitável. Neste aspecto vamos atrair muitos investimentos e empregos para a cidade que se transformará em poucos anos em uma das maiores cidades do Brasil ultrapassando 500 mil habitantes.
Tudo se transformará nos próximos anos e me sinto prepara para esse desafio, sei que minha dedicação se converterá em benefícios para todos os piracicabanos.
Quero assumir compromisso com as mulheres e com toda nossa gente, me comprometo que os cargos de gestão da Prefeitura e suas autarquias serão equanimemente dividas entre profissionais qualificados, homens e mulheres, reservando sempre espaços importantes para nossa comunidade negra.
Temos a consciência que antes da pandemia nós já estávamos enfrentando uma grave crise econômica que se agravou muito e seus impactos foram drasticamente sentidos por todos os brasileiros. Indicadores econômicos nos apontam que até 2030 os municípios terão pouco apoio do Governo Federal.
Por isso, temos que avançar dentro de nossas possibilidades e elaboramos uma etapa emergencial constituída por seis ações iniciais para serem executadas nos seis primeiros meses de governo:
1º - Negociação e cobrança de impostos municipais de condomínios de alto padrão social, como IPTU e ITBI (Impostos de Transmissão de Bens Imóveis);
2º - Criação do SIM (Sistema de Inspeção Municipal), que poderá garantir emprego e renda com produção e industrialização de alimentos em nossas propriedades rurais e urbanas. Com essas mudanças Piracicaba será um polo de produção diversificada e os produtores recolherão seus tributos aqui, gerando renda e movimentando a nossa economia.
3º - Implantação de placas de energia solar nos espaços públicos (que trarão economia imediata e compromisso com a meio ambiente). Isso vai reduzir gastos com energia elétrica estabelecendo métodos e parcerias para implementação da capitação desse tipo de energia;
4º - Criação de um Banco Municipal que fomentará a economia local. O Banco de Piracicaba deve ser promovido pelo Poder Executivo que irá ofertar crédito com a criação de uma moeda com circulação local (em Piracicaba).
5º - Implementação de um novo Sistema de Saúde. Nosso Projeto Municipal de Desenvolvimento (PMD) é muito claro ao determinar uma revisão estratégica no Sistema de Saúde Municipal. Para mim, a saúde dos piracicabanos é um item essencial e sei seguramente como melhorar.
6º - Revisão e auditoria em todos os nossos contratos, incluindo os contratos de Parceria Público Privada (PPPs) e contrato de Zona Azul. Se os contratos das PPPs não satisfazem a sociedade não podemos mantê-los assim. Hoje, a falta de transparência atraí a insatisfação popular.
Logo nos nossos primeiros dias de governo, precisamos detalhar nossos indicadores de competitividade para estabelecermos um roteiro de prioridades que deverão ser executados estabelecendo metas e prazos e sempre com total transparência e participação popular.
Essa participação é importante em todos os setores, como na questão da segurança pública. Queremos envolver todas as polícias em ações com a retomada das bases comunitárias nos bairros, utilizando novas tecnologias e o sistema integrado de tablets para agilizar o acesso imediato às ocorrências.
Também pensamos nas milhares de pessoas que se utilizam do nosso transporte coletivo, um serviço de péssima qualidade, sem acessibilidade, carros velhos, poluidores, barulhentos e construídos sobre carroceria de caminhão. A exemplo de outras cidades, precisa ser modernizado. Vamos implementar ações para que tenhamos frota própria, elétrica e movidas por energia limpa.
Todas nossas metas e ações constam no nosso Projeto Municipal de Desenvolvimento (PMD), do qual temos muito orgulho. É um programa de 200 páginas, elaborado após ouvirmos a população, profissionais de Piracicaba, do Brasil e até do exterior. Foi pautado no Projeto Nacional de Desenvolvimento do ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, e está estabecido em 12 eixos. Nesses eixos temos propostas abrangentes com exequibilidade, visto que foram analisados o orçamento do município e em cada um deles terá aplicação de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal e as metas legais estabelecidas pela Constituição. É um projeto para ser desenvolvido a médio e longo prazos e nele estão as seis medidas aqui citadas.
Minha história
Carolina Angelelli, 40 anos, mãe do João Vitor Angelelli Mendes e da Alice Angelelli Mendes. Sou natural Piracicaba.
Sou formada em Ciências Jurídicas pela Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba) e me especializei em comunicação. Atuo como jornalista do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Piracicaba, São Pedro e Região.
Como todos os brasileiros me considero inteligente, obstinada, persistente, justa, criativa, sincera e bem humorada. Sou perfeccionista, exigente e impaciente com excessos de burocracia.
Dedico-me a atividades físicas diversas, atividades diversas com meus filhos. Gosto de ler, assistir a filmes e estar em companhia de meus amigos em rodas de conversa os temas principais: política e sociedade.
Tenho muito amor por nossa cidade, nasci aqui, estudei no Colégio Salesiano Dom Bosco Cidade Alta. Fiz cursinho pré-vestibular aqui, fiz minha graduação aqui e também estágios e trabalhos. Tenho parentes em toda nossa região e meus pais moram em Rio das Pedras. Sempre me dividi entre as duas cidades e incontáveis vezes percorri a estrada que liga Rio das Pedras a Piracicaba por mais de três vezes por dia.
Meus filhos nasceram em Piracicaba, toda família paterna deles é piracicabana e eles estudam no mesmo colégio desde que iniciaram a vida escolar. Moro e vivo em Piracicaba, tive residências no Centro, no bairro Caxambu e no bairro Higienópolis.
Sou apaixonada pelo Rio Piracicaba, por nossa gente e por nossa história. Morei em Rio das Pedras quando atuava no departamento jurídico da multinacional Arcor e na assessoria política do prefeito Doutor Júlio Cesar.
Sobre Piracicaba
Positivo - Piracicaba é uma cidade com bom nível de escolaridade, contando um complexo públicos amplo construído ao longo dos anos, tem potencial industrial, comercial e agrícola, conta com muita diversidade na produção industrial, desde pequenas peças mecânicas até grandes máquinas terraplenagem construídas pela Caterpillar. Podemos usar esse potencial e expandir ainda mais nas áreas de formação e qualificação profissional, universidades e explorar nossa vasta zona rural multiplicando sua produção com novas culturas, incluindo alimentos como proteínas animais e vegetais.
Negativo - Hoje Piracicaba precisa de mais transparência na governança, integração de dados entre suas secretarias e autarquias com amplo investimento em qualificação e aperfeiçoamento das atividades desenvolvidas para o atendimento público.
Futuro - Piracicaba é a futura metrópole regional, uma cidade-Estado que por sua própria história e vocação será o polo regional de desenvolvimento.